Hoje é
Artigos

18/03
2015

Seminário

70° Aniversário do Seminário de Ribeirão Preto

Motivo desse artigo é relembrar as fases históricas do Seminário de Ribeirão Preto. Ele, primeiro, nasceu Seminário Diocesano Maria Imaculada de Ribeirão Preto; depois, tornou-se Seminário Arquidiocesano Maria Imaculada de Ribeirão Preto


70° Aniversário do Seminário de Ribeirão Preto


Motivo desse artigo é relembrar as fases históricas do Seminário de Ribeirão Preto. Ele, primeiro, nasceu Seminário Diocesano Maria Imaculada de Ribeirão Preto; depois, tornou-se Seminário Arquidiocesano Maria Imaculada de Ribeirão Preto; a seguir, foi Seminário Maior Provincial da Arquidiocese de Ribeirão Preto; e por fim, acabou sendo Seminário Maior da Arquidiocese de Ribeirão Preto, estágio em que se encontra, hoje.

A fase pré-histórica do Seminário

Esta fase compreende o seguinte: Dom Alberto José Gonçalves comprou, em Batatais, a Escola Agrícola dos Padres Salesianos que passou a se chamar Colégio Diocesano São José, em 1910, e foi confiado aos Padres da Congregação do Verbo Divino (verbitas). Estes, por motivo de guerra, tiveram de abandonar a direção do Colégio e deixaram Batatais. Dom Alberto, então, vendeu este colégio aos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (claretianos) e esses continuaram com o colégio São José com vagas internas para os seminaristas da Diocese de Ribeirão Preto.

A experiência foi por pouco tempo, enquanto Dom Alberto construía o seu seminário, em Ribeirão Preto, rua Rui Barbosa, n 1032, em frente ao atual Hospital São Francisco.

Etapas do Seminário Diocesano Maria Imaculada

Quando Dom Alberto terminou de construir o Seminário Diocesano, em Ribeirão Preto, ele não teve alunos para abrir o seu seminário, por isso, o alugou aos Padres Estigmatinos.

Aos 19 de março de 1945 (daí a celebração neste ano, dos 70 anos da fundação do Seminário Diocesano Maria Imaculada).

Dez anos depois o terceiro bispo diocesano de Ribeirão Preto, Dom Luís do Amaral Mousinho, lançou a pedra fundamental de um novo Seminário Diocesano.
Quando, em 1958 a Diocese de Ribeirão Preto foi elevada categoria de Arquidiocese, o Seminário passou a ser Seminário Arquidiocesano Maria Imaculada. Agora, não em Ribeirão Preto como pensara o segundo bispo diocesano Dom Manuel da Silveira DElboux, quando comprou a chácara São José (hoje local do Conjunto Habitacional Dom DElboux), mas em Brodowski SP. O novo prédio foi inaugurado aos 12 de dezembro de 1961.

O Seminário Arquidiocesano Maria Imaculada (SAMI) funcionou de julho de 1961, com toda sua pujança, até 1975.

O Curso de Preparação ao Presbiterato (CPP). 1968 1972

O CPP foi instituído por Dom Frei Felício César da Cunha Vasconcellos, O.F.M. em 19 de março de 1968, destinado, conforme o nome, aos jovens candidatos ao presbiterato que concluíram o ginásio e o colegial, e, então, receberiam complementação filosófica no Salão Dom Alberto, e ao mesmo tempo, cursariam uma faculdade sua escolha. Morariam em uma casa paroquial, teriam assistência do próprio pároco, e, também algum trabalho pastoral, ou na paróquia onde residiam ou em um outro setor.

Durou cinco anos: 1968 1972, quando iniciou-se o CEARP (Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto).

O SEMARP

Por decreto datado de 19 de março de 1978, Dom Bernardo José Bueno Miele instituiu o SEMARP, ou seja, Seminário Maior da Arquidiocese de Ribeirão Preto.

Seminário Provincial de Ribeirão Preto

O trabalho conjunto das dioceses na Pastoral Vocacional levou Dom Miele a criar, então, o Seminário Provincial de Ribeirão Preto, aos 19 de março de 1979, com duas residências, uma para a Filosofia, rua Prudente de Morais, n° 423; outra para Teologia, rua Barão do Amazonas, n° 881.

Em 1984, por decisão de Dom Romeu Alberti, as duas residências de Filosofia e Teologia, passaram para o Seminário de Brodowski.

Atualmente, o Seminário Diocesano Maria Imaculada de Brodowski conta com 15 alunos da Arquidiocese de Ribeirão Preto e 8 da Diocese de Ituiutaba MG.

Padres que trabalharam no Seminário e que foram nomeados bispos

Dom Angélico Sândalo Bernardino;
Dom David Picão;
Dom Diógenes Silva Matthes;
Dom Emilio Pignoli;
Dom Frei Francisco Javier Hernandes Aruedo, OAR;
Dom Gilberto Pereira Lopes;
Dom Jaime Luiz Coelho;
Dom João Bergese;
Dom Wilson Angotti Filho.

Ex-Alunos do Seminário Arquidiocesano Maria Imaculada que foram nomeados Bispos

Dom ngelo Pignoli;
Dom Devair Araújo da Fonseca;
Dom Diógenes Silva Matthes;
Dom Luis Antônio Cipolini;
Dom Luiz Gonzaga Bergonzini;
Dom Messias dos Reis Silveira;
Dom Milton Kenan Junior;
Dom Wilson Angotti Filho;
Dom Ilson de Jesus Montanari.

Francisco de Assis Correia
Padre, 70 anos. Pároco emérito. Foi professor de filosofia e de teologia no CEARP. Encontra-se com deficiência visual completa, desde março de 2013. Digitou esse texto Ricardo Rodrigues de Oliveira, enfermeiro cuidador do autor. Serie 70 anos.


CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2017 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5