Hoje é
Entrevistas

16/12
2014

Padre Marcelo assume provedoria da Santa Casa de Serrana

Em entrevista o padre Marcelo explica a atual situação da Santa Casa e os motivos que o levaram a assumir este desafio.


Padre Marcelo assume provedoria da Santa Casa de Serrana


Com mais de 400 atendimentos por dia, entre consultas e ambulatório, a Santa Casa de Misericórdia, em Serrana (SP), enfrenta uma grave crise financeira. A estimativa da dívida acumulada ao longo dos anos chega a 6 milhões. A média das despesas mensais da instituição chega à ordem de R$ 675 mil, e a arrecadação da instituição não ultrapassa R$ 350 mil.

Diante desse delicado quadro, o hospital ameaça fechar. O padre Marcelo Pereira de Andrade com apoio da população serranense e das autoridades políticas, assumiu no início de novembro de 2014, a provedoria da instituição. Em entrevista aos meios de comunicação, o padre Marcelo Pereira, diante das dificuldades financeiras da instituição, alertou que os atendimentos podem ser paralisados. “A situação está caminhando para o fechamento da Santa Casa. Se eu não pagar o funcionário, como a Santa Casa funciona?”, disse.

A primeira iniciativa do padre Marcelo foi buscar o comprometimento da Prefeitura, da Câmara Municipal, de deputados, de empresários e comerciantes. Em 10 de novembro, o Ministério Público, a Prefeitura de Serrana e a Santa Casa, se reuniram para discutir caminhos que amenizem a crise. O encontro resultou em um documento formalizado pela Prefeitura e Câmara Municipal de Serrana concedendo à Santa Casa o aporte financeiro de R$ 207 mil, sendo R$ 107 mil, doado pela Câmara, recurso este advindo do duodécimo repassado a Prefeitura, que imediatamente transfere a Santa Casa. E, o valor de R$ 100 mil, repasse da Prefeitura, em duas parcelas de R$ 50 mil, pagas no mês de novembro e dezembro.

Em entrevista o padre Marcelo explica a atual situação da Santa Casa e os motivos que o levaram a assumir este desafio.

Igreja-Hoje - Quais motivações o levaram a assumir a provedoria da Santa Casa de Serrana?

Padre Marcelo - Diante das dificuldades que a Santa Casa enfrenta resolvi ajudar a equipe da Diretoria a realizar este trabalho. Se buscarmos, na história da Igreja, vamos descobrir que as Santas Casas de Misericórdia foram fundadas pela Igreja Católica, e hoje são mais de cinco mil hospitais administrados pela Igreja Católica no mundo. Tive a oportunidade de conhecer em Kampala, capital da Uganda, África, cinco grandes hospitais administrados pela Igreja que são referência para aquele povo sofrido, e isto me motivou bastante. Também diante do sistema de saúde pública no Brasil, em situação lamentável, e da qual a saúde é direito de todos, não podemos deixar de lutar para que isto aconteça. Tudo isto me levou a assumir este compromisso.

IH - Que ações estão sendo tomadas para melhorar o atendimento aos pacientes?

Padre Marcelo - O primeiro passo é não parar os atendimentos, manter as portas abertas do hospital, manter os médicos e toda a estrutura para atender bem. O segundo passo é uma ampliação maior das opções de especialidades básicas para os pacientes, bem como oferecer mais opções de cirurgias, etc.

IH - Como integrar a população e as autoridades do município para o saneamento das contas da Santa Casa?

Padre Marcelo - Será uma grande luta a quitação destas contas, por isso precisamos ir por etapas, analisando primeiro o que é mais urgente. Em segundo plano uma negociação das dívidas em parcelamentos. A solução será todos assumirem juntos estas dívidas, principalmente o Município, e a Santa Casa reduzir seu custo em 30%, e ainda produzir mais. Para isso contamos com a colaboração da população em doações, promoções e eventos que já começaram a acontecer.

IH - Como está sendo o relacionamento com os funcionários e colaboradores da Santa Casa no tocante a crise financeira da instituição?

Padre Marcelo - Muito difícil, porque a primeira justificativa é sempre encontrar um culpado e neste momento não se trata disto, e sim, encontrar soluções para a crise financeira. Estamos com uma boa equipe e juntos queremos encontrar uma solução viável para pagar estas dívidas.

IH - A missão da Igreja inclui-se neste trabalho social de resgate e recuperação da Santa Casa?

Padre Marcelo - Claro, a Igreja sempre será a favor dos menos favorecidos, em vão é nossa fé se não praticamos obras. E neste momento a Igreja assume este desafio em lutar pelo povo que sofre mediante as políticas públicas de saúde e jamais desistir de encontrar soluções.


CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2017 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5