Dois novos diáconos são ordenados na Arquidiocese de Ribeirão Preto

Acesse a Galeria de Fotos

Com o lema diaconal: “Aquele que vos chama é fiel” (1Ts 1, 24), os seminaristas: Gabriel Balan Leme e Igor Fernando Aparecido Madalosso de Lima, foram ordenados diáconos transitórios, primeiro grau do sacramento da ordem, pela imposição das mãos e prece de ordenação, do arcebispo metropolitano Dom Moacir Silva, em concelebração eucarística no dia 6 de julho, às 20 horas, na paróquia Santo Antônio de Pádua, Campos Elíseos, em Ribeirão Preto (SP). A concelebração contou com a presença de padres, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas, candidatos ao diaconato permanente da arquidiocese, além de padres de outras dioceses e grande número de fiéis.

Na homilia, o arcebispo dom Moacir, indicou as funções diaconais e motivou os ordinandos a exercerem o ministério diaconal no anúncio e testemunho da Palavra de Deus. “Caros filhos Gabriel e Igor! Vocês serão fortalecidos com o dom do Espírito Santo e deverão ajudar o Bispo e seu presbitério no serviço da Palavra, do altar e da caridade, mostrando-se servos de todos. ‘Aquele que vos chamou é fiel’ e é Ele que vai agir. Jamais se esqueçam desta afirmação de São Paulo, ao longo da vida e ministério. Ele é fiel e é ele que vai agir. Ele nos quer instrumentos da Sua ação. A ação não é nossa iniciativa, mas fruto da graça. Aqui precisamos ter muito presente o princípio da primazia da graça em nossa vida e ministério”, disse dom Moacir.

O arcebispo ainda refletiu sobre o chamado vocacional e a fidelidade de Deus a este chamado. “Ouvimos também: ‘Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi’ (Jo 15, 16). Esta palavra de Jesus nos recorda que toda vocação cristã vem de Deus, é dom divino (cf. PDV, 36). A história de cada vocação ao ministério ordenado, como aliás de qualquer outra vocação cristã, é a história de um inefável diálogo entre Deus e o homem, entre o amor de Deus que chama e a liberdade do homem que no amor responde a Deus ‘Não fostes vós que me escolhestes’. (...) A vocação é um dom da graça divina e jamais direito do homem, da mesma forma que não se pode considerar a vida diaconal e sacerdotal como uma promoção simplesmente humana, nem a missão do ministro como um simples projeto pessoal. Fica assim radicalmente excluída qualquer vaidade e presunção dos chamados. Todo espaço espiritual do seu coração é tomado por uma maravilhosa e comovida gratidão, por uma confiança e esperança inabaláveis, porque os chamados sabem que estão firmados não nas próprias forças, mas sobre a incondicional fidelidade de Deus que chama. Aquele que vos chamou é fiel”, expressou dom Moacir.

No encerramento da concelebração, o neodiácono Igor Fernando, proferiu o agradecimento direcionado a todos que colaboraram no processo de discernimento vocacional no período dos oito anos de formação: arcebispo, reitores das casas formativas, familiares, padres e diáconos, seminaristas, paróquias onde fizeram o estágio pastoral, e especialmente a paróquia Santo Antônio de Pádua que acolheu a ordenação.

Ano Pastoral e Estágio Diaconal - Os neodiáconos Gabriel e Igor concluíram o curso de Teologia em 2017, no Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto (Cearp), em Brodowski. No primeiro semestre de 2018, fizeram a experiência do Ano Pastoral: Gabriel, na paróquia Nossa Senhora das Graças, em Ribeirão Preto, e Igor, na paróquia Imaculada Conceição, em Dumont. Os neodiáconos farão o estágio diaconal nas respectivas paróquias onde fizeram a experiência do ano pastoral.

 


Os neodiáconos Igor e Gabriel