Sertãozinho sediou a Jornada de Oração pelos Sacerdotes

O arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, se reuniu na sexta-feira, dia 8 de junho, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, às 9 horas, na paróquia São João Batista, em Sertãozinho, com os padres diocesanos e religiosos presentes na Arquidiocese de Ribeirão Preto para celebrar a Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes. A jornada contou com a presença do bispo emérito de Campo Limpos, dom Emílio Pignoli, em visita a arquidiocese, por ocasião de convite para as celebrações dos 60 anos de criação da paróquia Santa Maria Goretti, em Ribeirão Preto, onde foi o primeiro vigário desta paróquia. 

A jornada começou com o canto inicial, a Exposição e Adoração ao Santíssimo Sacramento, e em seguida, o arcebispo Dom Moacir Silva refletiu brevemente sobre o culto e devoção ao Sagrado Coração de Jesus. “O padre devoto do Coração de Jesus é aquele que se esforça para tornar o seu humano coração mais parecido com o Coração de Jesus. O padre mergulhado no Coração de Jesus vai poder chegar mais perto do coração das pessoas. O coração de Jesus foi aberto pela lança e continua aberto para que cada um possa encontrar esse coração e contemplá-lo por dentro.  O padre para tocar o coração das pessoas precisa contemplar o Coração de Jesus por dentro”,  frisou dom Moacir.

Na continuidade, o vigário forâneo da forania Nossa Senhora Aparecida, padre José Eduardo Previato Carmanham, fez a apresentação do assessor, padre Padre Paulo César Mazzi, presbítero da diocese de Jaboticabal e reitor do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Carmo, em Brodowski, que em sua reflexão abordou o conteúdo da Exortação Apostólica Gaudete Et Exsultate – sobre a chamada à santidade no mundo atual, publicada pelo Papa Francisco, em 19 de março deste ano.

Para o assessor é importante observar o destaque dado pelo papa Francisco, na introdução da exortação, conclamando-nos a sermos santos e evitarmos uma vida medíocre, superficial e indecisa. “É interessante como o papa Francisco vê a santidade, é o oposto da mediocridade, da superficialidade, e também da indecisão. O que seria uma vida medíocre? Se pensarmos um pouco em nossa caminhada do dia a dia, parece ser uma vida vivida na média, nem muito alto, nem muito baixo, o básico. Ou, pior ainda, a vida medíocre significa que começamos a nivelar a coisa por baixo, como se fôssemos abandonando os velhos ideais, se é mais difícil atingir os velhos ideais, então vamos deixar de nos cobrar, não ser cobrado, entre outros”, disse padre Paulo. 

A jornada terminou com a Bênção do Santíssimo presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva. Antes de seguirem para o local do almoço de confraternização, o padre Ivonei Adriani Burtia, representante dos presbíteros e pároco da paróquia São João Batista, em Sertãozinho, agradeceu a presença dos padres. “Eu quero agradecer a presença de todos vocês que vieram para este momento de espiritualidade junto a Jesus na Eucaristia, na festa do Sagrado Coração de Jesus. Este dia foi instituído por São João Paulo II, e nós percebemos a riqueza de passarmos juntos esse momento de espiritualidade. A Igreja no Brasil está muito preocupada, assim como o Papa, com a formação dos presbíteros da Igreja, a formação permanente, e principalmente olhando com afinco a espiritualidade, tão necessária e importante para todos nós, e juntamente com os nossos bispos precisamos cada vez mais mergulharmos nas profundezas da misericórdia de Deus através de uma espiritualidade centrada em Jesus Cristo, anunciando Jesus Cristo não só com palavras, mas com o testemunho diante dos desafios dos tempos modernos. Agradecemos a presença de Dom Moacir sempre nos dando o apoio necessário como pai, pastor, que nos acolhe e nos orienta na fé em nosso trabalho como colaboradores na vinha do Senhor. Agradecemos a presença de Dom Emílio Pignoli, que fez parte do presbitério de Ribeirão Preto, foi o primeiro pároco da paróquia Santa Maria Goretti, que ontem (07) completou 60 anos, e ele lá celebrou com a comunidade paroquial. Também agradecemos a colaboração da nossa forania, ao vigário forâneo padre José Eduardo, e a cada padre que tem colaborado na forania juntamente com a Pastoral Presbiteral, os padres eméritos que aqui se encontram, e finalmente ao padre Paulo Mazzi que aceitou o convite”, expressou padre Ivonei.

Jornada - A Jornada Mundial de Oração pelos Sacerdotes foi proposta pelo Papa João Paulo II, na Carta aos Sacerdotes por ocasião da Quinta-feira Santa de 1995, publicada no dia 25 de março de 1995: “Nesta perspectiva, vem a ser muito oportuna a proposta, sugerida pela Congregação para o Clero, de se celebrar, em cada diocese, um «Dia pela Santificação dos Sacerdotes», por ocasião da festa do Sagrado Coração de Jesus ou noutra data mais apropriada às exigências e costumes pastorais do lugar” (Carta do Papa João Paulo II aos Sacerdotes por ocasião da Quinta-feira Santa de 1995).

Forania - Neste ano de 2018, a acolhida aos padres foi feita pela forania Nossa Senhora Aparecida. O momento de espiritualidade da jornada ocorreu no Centro de Convivência da paróquia São João Batista, e o almoço no Espaço Adilson Idino Festas e Buffet, em Sertãozinho.


Colaboração: Pascom - Paróquia São João Batista - Sertãozinho