Concentração dos leigos e leigas da forania São José

Dentro das atividades do Ano Nacional do Laicato, a Forania São José promoveu uma manhã de oração, aprofundamento e convivência entre os leigos das várias paróquias e comunidades que a compõem situadas nas localidades de Cravinhos, Guatapará (Mombuca), Santa Rita do Passa Quatro, Luiz Antônio e Bonfim Paulista (Ribeirão Preto).

O encontro ocorreu no dia 26 de agosto, na paróquia Santa Luzia, em Cravinhos, começando às 8 horas, com a celebração Eucarística, presidida por Dom Moacir Silva, e concelebrada pelos padres: José Humberto Motta (Padre Beto) e Mário Reis da Silveira. Dirigindo-se aos fiéis, o arcebispo recordou a graça do Batismo, que nos escolhe e nos insere na vida da Igreja, e destacou que os diversos ministérios e serviços dos leigos, à semelhança dos ministros ordenados, só têm sentido e plenitude quando realizados pelo bem dos irmãos e em vista do crescimento do Reino de Deus.

A seguir, num descontraído café da manhã, os participantes puderam fazer uma experiência de entrosamento e acolhida, evidenciando a alegria e a união, valores indispensáveis na atuação pastoral dos leigos e leigas.

Para conduzir o estudo e reflexão sobre o Documento 105 da CNBB “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo” foi convidado o casal Luciana e Luís Bimbati, da paróquia São Simão Apóstolo, São Simão. Iniciando com uma visão geral sobre o texto, recordaram as diversas maneiras pelas quais podemos entender a missão da Igreja em nossos dias.

Os participantes, então, foram reunidos em sete grupos e, recordando a Igreja “em saída”, tão desejada pelo Papa Francisco, realizaram uma dinâmica de deslocar-se por diversos ambientes, onde ouviram breves relatos sobre o serviço do leigo, com os desafios, as alegrias, mas acima de tudo, como uma resposta de fé a partir de um encontro de amor com Jesus, cada qual à sua maneira, mas todos igualmente importantes para o Corpo de Cristo. Foram momentos fortes, interiorizando os mais variados testemunhos, enfatizando que toda e qualquer vocação necessariamente passa pela atuação laical.

Partilharam suas experiências na Igreja: Martha Streb Ricci (Santuário Arquidiocesano de Nossa Senhora Aparecida); Paulo Roberto Pereira, Mateus Henrique Scatolino Orteiro e Rafaela Medeiros da Silva (Santa Luzia, de Cravinhos); Eduardo Cavalin Alves (Senhor Bom Jesus do Bonfim, de Bonfim Paulista); Maria Lília de Almeida Matos, Valter Augusto Bevilacqua e Bernardete Cristina Saraiva Bevilacqua (São Simão Apóstolo, de São Simão) e Irmã Márcia Aparecida Brito (religiosa do Instituto Jesus, Maria, José).

O encontro continuou com o estudo dirigido dos principais pontos de cada capítulo do Documento 105, com grande participação de todos, não apenas para conhecimento dos textos, mas principalmente para fazer a sua necessária ligação com a vida cotidiana. Os presentes foram incentivados a valorizar sua vocação, redescobrir a alegria do serviço e superar as dificuldades sempre presentes na missão.

Para concluir o evento, todas as pastorais, serviços e movimentos da Paróquia anfitriã reuniram-se e prepararam um almoço de qualidade, proporcionando a todos outro feliz momento de confraternização, uma partilha generosa que tornou gesto concreto aquilo que foi estudado e refletido.

Registramos que, entre os inscritos e os que trabalharam em sua organização, o encontro contou com a participação de 256 pessoas, evidenciando o compromisso do nosso laicato e o espaço de participação que a querida Igreja oferece aos seus filhos e filhas!

Colaboração: Luis e Luciana Bimbati - Texto e fotos