Jovens reunidos na pós-capacitação missionária

No mês de julho estiveram reunidos 85 jovens das paróquias da Arquidiocese de Ribeirão Preto para a “Capacitação Missionária”. O evento ocorreu na Casa Dom Luis, em Brodowski, e esteve em sintonia com as reflexões do XV Assembleia Geral Ordinário do Sínodo dos Bispos, com o tema: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, que está em andamento, entre os dias 3 a 28 de outubro deste ano.

A proposta da capacitação buscou ouvir os jovens que puderam partilhar em grupos os temas refletidos a partir das sete palavras-chave do Documento de Trabalho do Sínodo: Escuta, Acompanhamento, Conversão, Discernimento, Desafios, Vocação e Santidade. As respostas dos trabalhos em grupos foram tabuladas e o relatório encaminhado ao Conselho Presbiteral, Secretariado Arquidiocesano de Pastoral e Setor Juventude. Uma das sugestões nascidas na capacitação, e assumida pelo arcebispo Dom Moacir Silva, propôs uma pós-capacitação missionária com o objetivo de dar um retorno aos participantes quanto as solicitações expressas no relatório final.

A pós-capacitação missionária ocorreu no dia 7 de outubro, no Salão Dom Alberto, em Ribeirão Preto, e reuniu 20 dos jovens participantes da capacitação. O diácono Paulo César Nascimento fez a acolhida e abertura do encontro, e após a oração inicial, o arcebispo Dom Moacir Silva dirigiu uma breve reflexão aos jovens a partir do discurso proferido pelo Papa Francisco no dia 3 de outubro, na abertura do XV Assembleia Geral Ordinário do Sínodo dos Bispos, que manifestou a valorização de ouvir o jovem num processo de partilha, discernimento, responsabilidade, humildade, exercício do diálogo, entre outras orientações: “O Sínodo que estamos a viver é um momento de partilha. Assim, no início do percurso da Assembleia sinodal, a todos desejo convidar a falarem com coragem e parresia, isto é, aliando liberdade, verdade e caridade. Só o diálogo nos pode fazer crescer. Uma crítica honesta e transparente é construtiva e ajuda, ao contrário das bisbilhotices inúteis, das murmurações, das ilações ou dos preconceitos” (Papa Francisco).

O coordenador de pastoral, padre Luis Gustavo Tenan Benzi, relembrou o pedido dos jovens feito na capacitação de dar continuidade ao processo de escuta e manter o canal de comunicação entre a arquidiocese e a juventude aberto. “Esse momento de encontro chamado de pós-capacitação missionária é para atender o pedido feito por vocês durante a capacitação e assim darmos continuidade aos trabalhos e ao diálogo, sobretudo iniciado lá em Brodowski. Nas respostas do relatório dos grupos de trabalho da capacitação, apareceu muito evidentemente a alegria dos jovens por se sentirem ouvidos na capacitação, e ao mesmo tempo, uma insistência para que este canal de ouvir continuasse aberto, e que é uma das propostas do papa Francisco, se mantivesse aberto entre a arquidiocese, o seu pastor e pastores, e também a juventude. Esta nossa tarde é justamente uma reflexão e continuidade para atender o pedido feito por vocês lá na capacitação”, expressou padre Gustavo.

Na sequência os jovens assistiram ao vídeo resumo da capacitação que contou um pouco como foram os dois dias de capacitação em Brodowski.

Na continuidade, o padre Anderson Xavier Lopes, assessor eclesiástico do Setor Juventude, analisou algumas das respostas do relatório final, apresentou um breve histórico da implantação do setor, os documentos da Igreja que fundamentam a implantação desta instância, e a abrangência do setor: O que é o setor? Quem somos? Nossos objetivos? O que temos juntos? Como está organizado esta instância pastoral na arquidiocese. De acordo com padre Anderson o setor tem o objetivo de reunir a diversidade dos carismas e ser um canal de comunicação e interação com a juventude. “O Setor Juventude é um espaço de comunhão e participação para unir e articular todos os segmentos juvenis diocesanos num trabalho conjunto. A missão do Setor, nesse sentido, é favorecer a integração e o diálogo, além de propor algumas diretrizes comuns para a evangelização, considerando as necessidades de cada realidade diocesana e as especificidades de cada segmento juvenil”, disse padre Anderson.

Após a exposição do padre Anderson, os jovens foram divididos em dois grupos para refletir caminhos para a melhor articulação do setor. No retorno houve o plenário, e a entrega por escrito das respostas. Nos comunicados pastorais, o padre Mateus Martins convidou e motivou os jovens a participarem do Dia Nacional da Juventude que será em 18 de novembro, na paróquia Santo Antônio de Pádua, em Santo Antônio da Alegria. Em seguida, os jovens se dirigiram até a Catedral Metropolitana de São Sebastião para a missa presidida por Dom Moacir Silva, dando encerramento a pós-capacitação missionária.