Dom Moacir ordena novo presbítero em Cravinhos

Acesse a Galeria de Fotos

Na manhã de sábado, 23 de fevereiro, na paróquia Santa Luzia, em Cravinhos (SP), foi ordenado presbítero pela imposição da mãos consecratórias do arcebispo metropolitano de Ribeirão Preto, dom Moacir Silva, o diácono transitório Igor Fernando Aparecido Madalosso de Lima. A concelebração eucarística acolheu um grande número de paroquianos de Cravinhos e das comunidades onde o ordinando fez o estágio pastoral, além de padres da arquidiocese, de outras dioceses, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas, candidatos ao diaconado permanente e familiares do ordinando.

Homilia

O arcebispo dom Moacir Silva, na introdução da homilia, fez referência ao lema presbiteral escolhido pelo ordinando. “Ele (Diác. Igor) escolheu como lema de Ordenação e de vida ministerial aquilo que foi uma orientação para a vida e ministério de São Paulo: ‘A minha graça te basta’. Isso significa, caro filho Diác. Igor que você está assumindo o compromisso de traduzir no seu modo de ser e de agir este lema, isto é, o primado da graça, como nos ensinou São João Paulo II, na Novo Millenio Ineunte, 38”, lembrou o arcebispo.

Ao refletir a Palavra de Deus no Evangelho de Lucas (10, 1-9), o arcebispo salientou os desafios do anúncio do Evangelho. “No evangelho que acabamos de ouvir, encontramos Jesus enviando 72 discípulos, para anunciar a paz, para anunciar a chegada do Reino de Deus, a chegada da salvação para todos. (...) Olhando para nossa comunidade, precisamos tomar consciência de que o Evangelho não é reservado somente para nós que nos reunimos aqui para celebrar a Eucaristia. Ele é destinado a todas as outras pessoas que fazem parte da nossa paróquia. Você já pensou nisso? Ninguém pode ficar excluído do anúncio do Evangelho... (...) Jesus envia os discípulos dois a dois, para indicar que o anúncio do Evangelho não é uma iniciativa dos indivíduos, mas é obra da comunidade. Quem fala em nome de Cristo deve estar em comunhão com os irmãos de fé, não pode agir de maneira independente. Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Com isso Nosso Senhor mostra que o anúncio do evangelho é desafio e exige empenho. Levar o Evangelho para as escolas, para as universidades, para as fábricas, para as empresas, para os escritórios, para os consultórios, para as ruas, para as casas, para os edifícios, para as famílias é desafio que deve ser enfrentado por todos e cada um de nós”, explicou dom Moacir.

O arcebispo, ainda na homilia, se dirigiu ao ordinando: “Caro filho Diác. Igor, para que você possa realizar plena e eficazmente a tarefa anunciar o Evangelho de Deus a todos, rezarei logo mais na oração de Ordenação, pedindo ao Senhor por você: ‘Seja ele cooperador zeloso de nossa Ordem Episcopal para que as palavras do Evangelho, caindo nos corações humanos através de sua pregação, possam dar muitos frutos e chegar até os confins da terra, com a graça do Espírito Santo’. Para ser bom anunciador do Evangelho é necessário, antes, ser bom ouvinte do mesmo. Ouve de fato o Evangelho, aquele que o coloca em prática, aquele que obedece a Palavra do Senhor”, explicitou dom Moacir.

E, ao concluir a homilia, dom Moacir sublinhou a missão e o compromisso do presbítero. “Caro filho Diác. Igor daqui a pouco você será configurado ao Cristo, sumo e eterno sacerdote; você será consagrado verdadeiro sacerdote da nova aliança para pregar o Evangelho, apascentar o povo de Deus e celebrar o culto divino, principalmente no Sacrifício do Senhor. A Ordenação sacerdotal vai configurar você a Jesus Cristo Mestre, Sacerdote e Pastor. Então, a sua vida e o seu ministério sacerdotal devem revelar, visibilizar este Cristo Mestre, Sacerdote e Pastor para as pessoas. Mas isso só será possível se você cultivar uma profunda intimidade com Deus, se você cultivar um amor apaixonado para com Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida. Aqui uma palavra de Bento XVI: Dos sacerdotes os fiéis esperam somente uma coisa: que sejam especialistas na promoção do encontro do homem com Deus. Ao sacerdote não se pede para ser perito em economia, em construção ou em política. Dele espera-se que seja perito em vida espiritual. Que a Virgem Maria, Mãe do Sumo e Eterno Sacerdote, acompanhe e proteja sua vida e ministério sacerdotal, hoje e sempre. Amém”, concluiu o arcebispo.

Agradecimento

Ao fazer os agradecimentos, o neopresbítero Igor, manifestou a gratidão a Deus, ao arcebispo, aos familiares, aos formadores e reitores do Seminário, aos seminaristas colegas de caminhada, aos religiosos e religiosas, as comunidades paroquiais da Arquidiocese, às paróquias onde fez o estágio pastoral, aos movimentos e pastorais, a paróquia Santa Luzia, e ao Clero da Arquidiocese de Ribeirão Preto. “A minha graça te Basta! Com essas palavras início hoje com muita alegria e confiança no Senhor o ministério presbiteral certo de que a Graça de Deus nunca me desampara. Ao escolher como lema de ordenação essas palavras da carta de São Paulo aos Coríntios, proferidas pelo próprio Senhor, desejo que este ministério presbiteral em minha vida seja uma certeza constante que: de todas as coisas, uma só me basta: estar envolto da Graça de Deus, mergulhado na Sua vontade. Enfim, peço a todos que continuem rezando por mim e eu estarei rezando por vocês. O padre ama a cada um de vocês e pede que Deus, em sua bondade os abençoe infinitamente. Assim seja! Muito Obrigado”.

Acolhemos com alegria o neopresbítero para o serviço de evangelização na Arquidiocese de Ribeirão Preto.

Caminhada Vocacional

Padre Igor - Nasceu em 19 de novembro de 1992, em Cravinhos, filho de Adivaldo e Eliana, o primeiro de três filhos. Em sua cidade natal recebeu o sacramento do batismo na paróquia São José, e os sacramentos da Eucaristia e da Crisma na paróquia Santa Luzia. Iniciou seu itinerário formativo no Seminário São José, em Ribeirão Preto, no ano de 2010, e no ano seguinte, 2011, ingressou no Seminário Maria Imaculada, em Brodowski, para dar continuidade na caminhada vocacional e cursar filosofia e teologia no Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Fez o estágio pastoral nas seguintes paróquias: Santa Luzia (Luiz Antônio); Nossa Senhora de Fátima e Santa Luzia (Batatais); Catedral Metropolitana de São Sebastião (Ribeirão Preto); Nossa Senhora Aparecida (Sertãozinho); Santa Rosa de Viterbo (Santa Rosa de Viterbo); São Sebastião (Jardinópolis); Quase Paróquia São Francisco de Assis (Sertãozinho). Em 2018 realizou o “Ano Pastoral” e depois o estágio pastoral na paróquia Imaculada Conceição, em Dumont. A ordenação diaconal (transitória) ocorreu em 06 de julho de 2018, na paróquia Santo Antônio de Pádua, em Ribeirão Preto.