Coletiva de Imprensa na abertura da CF-2019

O arcebispo metropolitano de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva; o coordenador da Equipe de Campanhas, padre André Luiz Massaro, e o integrante da Equipe de Campanhas, Diácono Francisco Alves Ferreira Neto, participaram, na manhã da Quarta-feira de Cinzas, 06 de março, às 9 horas, na residência arquiepiscopal, da coletiva de imprensa na abertura da Campanha da Fraternidade 2019. Estiveram presentes na coletiva os seguintes meios de comunicação: EPTV, Jornal da Clube (Band), Rádio Cruz FM (Cruz das Posses), Rede Vida de TV, Portal Ribeirão Web News, Rádio CBN, Jornal Enfim, Rádio DominusRP, e Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Ribeirão Preto.

O coordenador arquidiocesano da Equipe de Campanhas padre André Luiz Massaro acolheu e deu as boas-vindas aos meios de comunicação e explicou a proposta da Campanha da Fraternidade deste ano no lançamento oficial na Arquidiocese de Ribeirão Preto que neste ano aborda o tema: “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27). O objetivo geral desta Campanha da Fraternidade é: “Estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”.

A Campanha e o tempo da quaresma

O arcebispo dom Moacir Silva saudou e agradeceu a presença dos meios de comunicação presentes, e fez uma breve apresentação dos objetivos e da preocupação da Igreja no Brasil e desta Campanha da Fraternidade 2019. “Primeiramente muito obrigado pela presença de vocês neste dia importante para a vida da Igreja no Brasil quando começa mais uma Campanha da Fraternidade. Hoje com toda a Igreja nós iniciamos o tempo santo da quaresma e o primeiro convite que a quaresma nos faz é a Palavra de Jesus: ‘convertei-vos e crede no Evangelho’. A quaresma é um caminho que percorremos para nos prepararmos melhor para celebrar a vitória da vida sobre a morte, portanto, para celebrar Jesus Cristo, crucificado e ressuscitado pelo qual alcançou para nós a salvação. Quaresma é portanto um caminho de conversão, de revisão de vida, um caminho para colocar melhor os nossos passos nos passos de Jesus, e como a nossa fé tem incidência no social, tem algo a dizer a sociedade, então a Campanha da Fraternidade se torna de fato um instrumento que ajuda o fiel a avançar no caminho da conversão levando em consideração este aspecto social da vida cristã no meio da sociedade”, explicou o arcebispo.

Políticas Públicas

De acordo com Dom Moacir, o tema e o objetivo da campanha deste ano constituem uma preocupação da Igreja e de todo cristão. “Este ano a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil escolheu como tema ‘Fraternidade e Políticas Públicas’ e visa estimular políticas públicas à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, e não de outra ou qualquer ideologia, em vista de uma sociedade mais justa, fraterna, igualitária, uma sociedade que espelhe um pouco mais aquilo que é o sonho de Deus, o seu reino para a humanidade. E, assim estimulando a participação dos cristãos nas política públicas a campanha quer fortalecer a cidadania e o bem comum”, destacou o arcebispo.

Subsídios

O arcebispo recordou a importância de trabalharmos nas comunidades paroquiais, escolhas e outros ambientes os materiais produzidos pela CNBB para a Campanha como o texto-base, o manual da CF; os subsídios para os jovens, para as escolas (em todos os níveis), para as famílias, círculos bíblicos. Dom Moacir reforçou a realização da Coleta da Solidariedade, no Domingo de Ramos, e que é direcionada para a contemplação de projetos sociais nos âmbitos diocesanos, regionais e nacional. Os subsídios podem ser adquiridos nas Edições CNBB no site: www.edicoescnbb.com.br/

Mensagem do Papa Francisco

Dom Moacir concluiu sua apresentação fazendo referência a mensagem do Papa Francisco ao povo brasileiro por ocasião da abertura da Campanha da Fraternidade e citou um trecho do texto: “Refletindo e rezando as políticas públicas com a graça do Espírito Santo, faço votos, queridos irmãos e irmãs, que o caminho quaresmal deste ano, à luz das propostas da Campanha da Fraternidade, ajude todos os cristãos a terem os olhos e o coração abertos para que possam ver nos irmãos mais necessitados a “carne de Cristo” que espera «ser reconhecido, tocado e assistido cuidadosamente por nós» (Bula Misericórdia vultus, 15). Assim a força renovadora e transformadora da Ressurreição poderá alcançar a todos fazendo do Brasil uma nação mais fraterna e justa. E para lhes confirmar nesses propósitos, confiados na intercessão de Nossa Senhora Aparecida, de coração envio a todos e cada um a Bênção Apostólica, pedindo que nunca deixem de rezar por mim”

Conscientizar

O padre André Luiz Massaro, coordenador arquidiocesano da Equipe de Campanhas, destacou a necessidade de uma ampla conscientização a respeito do tema da campanha deste ano. “A Campanha da Fraternidade está sendo lançada hoje oficialmente, mas as atividades da campanha já começaram desde o início do ano na nossa arquidiocese. Nós precisamos motivar as pessoas a conhecer e se instruir sobre as políticas públicas. Se nós não conhecemos, como vamos agir? Na primeira semana de janeiro deste ano nós fizemos a capacitação para agentes promotores da campanha em Brodowski com a presença de 150 participantes e que são multiplicadores do tema em suas paróquias, escolas ou outros espaços de atuação”, salientou padre André.


Pastoral da Comunicação
Arquidiocese de Ribeirão Preto