Dioceses da província eclesiástica de RP reunidas em Cajuru

O Santuário Nossa Senhora de Fátima, em Cajuru, acolheu no dia 15 de junho, o “Encontro de Espiritualidade da Pastoral Familiar da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto”, em sua abrangência pastoral: Sub-região RP-I formada pelas dioceses de Franca, Jaboticabal, São João da Boa Vista e arquidiocese de Ribeirão Preto; e sub-região RP-2 constituída pelas dioceses de São José do Rio Preto, Barretos, Catanduva, Jales e Votuporanga. O encontro reuniu ao menos 100 participantes, entre padres, diáconos e agentes da Pastoral Familiar, e utilizou as dependências da Escola Zezito Palma para o café da manhã e momento formativo. Às 11h30 os participantes se dirigiram em procissão com a imagem da Sagrada Família até o Santuário para a missa presidida pelo arcebispo Dom Moacir Silva.  

O padre Robson Eduardo Nascimento, assessor eclesiástico da Pastoral Familiar na Arquidiocese de Ribeirão Preto e na sub-região RP-1 comentou a importância do encontro. “Nós nos reunimos enquanto Província Eclesiástica de Ribeirão Preto para uma manhã de formação sobre a espiritualidade da Pastoral Familiar. A importância deste encontro é fazermos a comunhão em toda a província, por isso, a espiritualidade é um tema já priorizado na nossa província e também no regional Sul 1 da CNBB, e é importante para nós enquanto família nos reunirmos, estudarmos e refletirmos a importância da família como casa comum e sua relevância na sociedade a qual pertencemos”, salientou padre Robson. 

A assessoria do encontro foi do padre Rinaldo Roberto de Rezende, coordenador de Pastoral da diocese de São José dos Campos. Em suas reflexões, o assessor considerou essencial a manutenção da espiritualidade para o fortalecimento da Pastoral Familiar em sua atuação na sociedade.  “É com alegria que estou aqui neste encontro da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto trazendo um pouco da espiritualidade da Pastoral Familiar tendo como base a parábola do filho pródigo e falando do estar distante ou perto de casa, interiormente ligado a casa, ou caindo nas exterioridades da vida. Estamos conversando sobre este tema com os casais e desejo que seja um momento de crescimento, e assim os casais possam crescer e perseverar no amor, e consequentemente termos uma Pastoral Familiar reabastecida pelo amor deles. A vida familiar é como ar para os pulmões, se falta o ar o pulmão não vai funcionar, e da mesma forma com respeito a sociedade, e a sociedade precisa do casal e da família como nosso pulmão precisa do ar. Que o encontro seja um novo alento para a província”, frisou padre Rinaldo.

O encontro terminou com o almoço, e no período da tarde, os agentes da Pastoral Familiar das sub-regiões RP-1 e RP-2, se reuniram para refletir e traçar metas sobre o plano de ação para o setor Pré-Matrimonial do Regional Sul 1 da CNBB.

Colaboração: Rogéria Massoli - Pastoral Familiar