Caminhada e missa marcam o Grito dos Excluídos na Arquidiocese

Com o tema: “Políticas Públicas: Assistência e Previdência” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27), em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2019, a Arquidiocese de Ribeirão Preto realizou pela terceira vez, em Ribeirão Preto, o Grito dos Excluídos, no dia 7 de setembro. O evento integrou e concluiu as atividades da Semana Social Arquidiocesana, realizada entre os dias 3 a 6 de setembro, e que nesta edição contou com atividades nas cidades de Ribeirão Preto, Cravinhos, Batatais, Serrana e Sertãozinho.

Em âmbito nacional, o Grito dos Excluídos, se encontra na vigésima quinta edição e neste ano propôs para reflexão o tema: “Vida em primeiro Lugar” e o lema: “Este sistema não Vale! Lutamos por justiça, direitos e liberdade!” Fruto das semanas sociais brasileiras, celebramos 25 anos de Grito dos Excluídos – grito que nasceu da indignação diante do sofrimento imposto ao nosso povo, diante das injustiças que excluíam as maiorias. O evento é um espaço aberto onde pastorais, movimentos, sindicatos e organizações mais diversas se unem num grito comum pela vida em primeiro lugar, tradicionalmente realizada na semana da pátria, no dia 7 de setembro. O grito de Jesus na cruz segue até hoje ecoando e incomodando, contra o sistema que mata, e na busca por justiça, direitos e liberdade. Hoje nosso grito reafirma o compromisso de seguir semeando, mesmo sem saber se iremos colher os frutos. Nem sempre iremos encontrar a terra preparada para as sementes, mas vamos acreditar na força da semente!

Caminhada

A caminhada do Grito dos Excluídos reuniu ao menos 100 participantes, entre leigos e leigas, seminaristas, padres, religiosos e religiosas, integrantes da Comunidade Missionária Divina Misericórdia, de Batatais; e representantes da Comissão Ação Sócio-Transformadora (Pastorais Sociais), que se concentraram em uma das ruas do bairro Avelino Palma, e seguiram em caminhada até a Quase Paróquia São Mateus Apóstolo, no Quintino Facci I, em Ribeirão Preto. No trajeto da caminhada ocorreram quatro paradas meditativas com reflexões intituladas: “O Meu Grito é pela...” e manifestaram quatro temas: Justiça, Direito, Liberdade e Vida.

Missa

Ao chegar na quase paróquia São Mateus, os participantes participaram da missa presidida pelo pároco, padre Severino Germano da Silva, no encerramento da Semana Social Arquidiocesana e do Grito dos Excluídos. Terminada a missa aconteceu o almoço solidário e fraterno entre os participantes e os moradores de rua do entorno paroquial preparado pela comunidade paroquial e colaboradores.

Na Arquidiocese de Ribeirão Preto a Semana Social e o Grito dos Excluídos é organizado pela Comissão das Pastorais Sociais, que convida e convoca além das Pastorais Sociais da Igreja Católica, todos os movimentos sociais, sindicatos e coletivos para participarem desta mobilização.