50º Ano da Romaria da Mãe Aparecida em Bonfim Paulista

O 50º Ano da Romaria da Mãe Aparecida, em 12 de outubro, solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, reuniu ao menos 50 mil fiéis que percorreram os doze quilômetros, da Câmara Municipal de Ribeirão Preto até a paróquia Senhor Bom Jesus do Bonfim, no Distrito de Bonfim Paulista. A concentração dos romeiros começou às 5 horas na Câmara Municipal de Ribeirão Preto e foi marcada por apresentações dos cantores Meninos de Bonfim, João Leoneti e antes da partida da romaria, o padre Severino Germano da Silva, pároco da paróquia São Mateus Apóstolo, no Quintino Facci I, em Ribeirão Preto, abençoou os romeiros. Os romeiros partiram em romaria às 6 horas com destino à paróquia Senhor Bom Jesus do Bonfim. 

Às 10 horas o cortejo com o andor adentrou no Distrito de Bonfim Paulista acompanhado por milhares de fiéis. O arcebispo dom Moacir Silva, acolheu os peregrinos e o andor com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, e rezou a oração do Ângelus. Em seguida deu-se início a celebração eucarística presidida pelo arcebispo e concelebrada pelos padres Mário Reis da Silveira, pároco de Senhor Bom Jesus do Bonfim, e Luis Gustavo Tenan Benzi, coordenador arquidiocesano de pastoral e pároco da paróquia São Francisco de Assis, no Castelo Branco Novo, em Ribeirão Preto.

O padre Mário Reis, pároco de Bonfim Paulista, exaltou a importância da realização da romaria. “Estamos no quinquagésimo ano da romaria e muito felizes pois a primeira romaria se deu em 1969 e havia somente 43 pessoas dela participando, e hoje, 50 anos depois, são mais de 50 mil devotos que para cá vem louvar a Deus e agradecer todos os mimos, regalos, presentes que Ele dá por meio das mãos imaculadas e do coração da Senhora Aparecida”, expressou padre Mário. 

Na homilia o arcebispo dom Moacir Silva falou aos romeiros das motivações trazidas por cada romeiro que faz a experiência pública da peregrinação. “Queridos irmãos e irmãs, devotos e devotas da Mãe Aparecida, como é bom e consolador contemplar a fé de vocês nesta manhã, porque participar de uma peregrinação, caminhar, encontrar-se com Jesus na Eucaristia é uma manifestação pública da fé que cada um traz no seu coração e testemunha no dia a dia. Cada um de vocês tem um motivo especial para esta peregrinação, não foi por acaso que vocês saíram de madrugada de casa, caminharam e agora estão aqui na missa. Cada um tem um motivo e nesta caminhada cada um foi fazendo uma experiência maior ainda da proximidade de Deus, da proximidade dos irmãos, e sobretudo a experiência do carinho maternal da Mãe Aparecida. Por isso é bonito ver isso que está aí no coração de cada um de vocês e por esta razão louvo a Deus por esta manifestação de fé e esperança, de alegria, de vivência cristã”, falou dom Moacir.

Ao final da celebração eucarística, o padre Mário Reis da Silveira agradeceu a presença dos romeiros, e na sequência o arcebispo abençoou os frascos de água benta a serem distribuídos aos fiéis, e assim foi concluída o 50º Ano da Romaria de Nossa Senhora Aparecida.

A organização da Romaria de Nossa Senhora Aparecida tem o apoio das Secretarias Municipais da Cultura, Casa Civil, Turismo, Meio Ambiente, Infraestrutura, Coordenadoria de Limpeza Urbana, Administração Regional de Bonfim Paulista, Guarda Civil Metropolitana, Empresa de Trânsito e Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Transerp), Polícia Militar e Paróquia Senhor Bom Jesus do Bonfim (Arquidiocese de Ribeirão Preto).

Romaria - O idealizador da Romaria foi o subtenente Luiz Gonzaga do Carmo. A primeira Romaria saiu do bairro Vila Virgínia, próximo à Igreja Santa Maria Goretti, em 31 de agosto de 1969, com 43 romeiros. Em 21 de julho de 2016 foi aprovado o Projeto de Lei n° 1223/2016, instituindo a tradicional “Romaria de Nossa Senhora Aparecida” como patrimônio cultural, histórico, imaterial do município de Ribeirão Preto (Com Informações: www.ribeiraopreto.sp.gov.br)