Hoje é
Notícias

02/06
2015

Arquidiocese

Com a Mãe Aparecida recordar a realidade arquidiocesana

Antes do início da missa de encerramento da visita da Imagem Jubilar de Nossa Senhora Aparecida, na Catedral Metropolitana de São Sebastião, 31 de maio, solenidade da Santíssima Trindade, os fiéis acompanharam a recordação da vida.


Com a Mãe Aparecida recordar a realidade arquidiocesana

Antes do início da missa de encerramento da visita da Imagem Jubilar de Nossa Senhora Aparecida, na Catedral Metropolitana de São Sebastião, 31 de maio, solenidade da Santíssima Trindade, os fiéis acompanharam a recordação da vida.

O texto lembrou a nossa realidade que une fé e vida. A recordação da vida trouxe para reflexão diversas situações, e a partir de cada reflexão, pessoas trajadas de acordo com os temas trouxeram símbolos de cada realidade. Ao término da recordação da vida, o arcebispo acolheu a Imagem Jubilar de Nossa Senhora Aparecida, e a conduziu até o altar, enquanto os devotos entoavam cânticos e dezenas de crianças coloriram o céu ao soltar balões.

Confira o texto na íntegra

Acesse aqui o texto em arquivo

Recordar a realidade arquidiocesana

Nesta sagrada manhã de domingo, 31 de maio, solenidade da Santíssima Trindade, eis aqui reunida a grande assembleia da Igreja Particular de Ribeirão Preto, celebrando a glória do nosso Deus, Uno e Trino e a alegria de formar o Povo Santo, peregrino na transitoriedade do mundo, mas confiante na certeza da eternidade!

De muitos lugares, acampamos juntos neste lugar, que agora se torna o centro das nossas cidades, das nossas roças, dos nossos corações, das nossas vidas, com suas lutas, vitórias, derrotas e o constante recomeçar que o Evangelho exige de todos!

Esta família, com a fraqueza de sua humanidade, renova-se na presença do Pai, na aliança com o Filho e na força do Espírito Santo. Braços dados, corações unidos, pés firmes na realidade, olhos fixos na esperança: é assim que queremos lembrar a todos e cada um, que nossa identidade cristã conta com o carinho materno. Vamos reverenciar hoje aquela que é Mãe da Igreja, e por isso é Mãe de cada batizado.

Faremos aqui a lembrança da realidade em que vivemos, como que pedindo Mãe e Senhora Aparecida que venha animar nossa caminhada, fortalecer nosso testemunho, revigorar nossa vocação e reavivar a nossa Fé!

Nosso chão é sagrado. Nosso território é a terra prometida onde o Senhor Deus nos plantou.
Moramos em diversas cidades, divisões humanas da sociedade, mas a crença no mesmo Senhor, a profissão da mesma Fé e as águas do mesmo Batismo nos fazem um só povo unido e forte.

No sinal das bandeiras de todos os municípios da arquidiocese, queremos expressar os laços de fraternidade que nos congregam, sem nos esquecer da multidão de irmãos que habitam esta abençoada região de Ribeirão Preto.

Representantes trazem as bandeiras

Pela qualidade do solo e por razões históricas e econômicas, a cultura da cana-de-açúcar é intensa em nossas terras.

A indústria sucroalcooleira destaca-se como geradora de riquezas e absorve a mão de obra de muitos trabalhadores.

Com o passar do tempo, o amadurecimento das relações entre patrões e empregados, as conquistas trabalhistas, a consciência de que todos precisam de todos, são fatores que levam superação de tensões históricas e vão produzindo, mesmo que vagarosamente, novos valores sociais, mais coerentes com o Evangelho.

De modo semelhante, as plantações de café são marco de nossa história, produzindo esta outra riqueza agrícola, intimamente ligada aos nossos hábitos do dia-a-dia.

Benditos sejam os que trabalham a terra!

Benditos sejam os que destinam suas propriedades para o cultivo!

Seus esforços na dura lida são sinais da abundância que Deus nos reserva!

Representantes das usinas e dos trabalhadores rurais das culturas da cana e do café

A indústria, o comércio e a prestação de serviços, particularmente nesta cidade sede da arquidiocese, são também atividades econômicas que garantem o pão de cada dia a milhares de irmãs e irmãos nossos.

Apesar de serem movidas pelo lucro, fator de sua própria sobrevivência, queremos lembrar que a produção, a venda e a compra de produtos e serviços proporcionam s pessoas muitos benefícios, bem-estar e conforto. O justo uso e a correta conquista dos bens materiais são fatores que elevam a qualidade de vida dos filhos e filhas de Deus, desde que não se tornem instrumentos de vaidade ou motivo de cobiça.

Benditos sejam os que dignificam estas atividades, e as exercem com honestidade e com a preocupação de oferecer o melhor aos irmãos! São oportunidades reais de mostrarmos ao mundo, no dia-a-dia, nossa coerência e compromisso com os valores cristãos.

Representantes da indústria, comércio e prestação de serviços

A Educação é proposta contida em muitos planos de governo, mas na prática apresenta-se sempre como um grande desafio. Sua prioridade fica quase sempre nos discursos e nas promessas humanas.

Em nossas cidades, inúmeras instituições públicas, particulares e confessionais dedicam-se formação escolar de nossa gente.

As falhas estruturais, econômicas e governamentais são superadas pela dedicação dos educadores, com seus projetos e sonhos, com sua pacienciosa missão.

As universidades, cada vez abrigando um maior número de estudantes, sinalizam uma sociedade que se aperfeiçoa. Um processo lento, sem dúvida, mas que nos enche da esperança de que num breve tempo todos possam ter acesso aos variados níveis do Ensino.

Os jovens trazem seus livros, entre eles a Bíblia Sagrada e portando o cartaz da Pastoral Universitária.

frente trazem as figuras de seu patrono, São Tomás de Aquino, e de Santa Teresa Benedita da Cruz; no século XX, Edith Stein, mártir da verdade, que souberam unir fé e ciência em sínteses brilhantes.

Querem, assim, nos mostrar a aventura de viver a experiência acadêmica orientada pelos valores cristãos e da Fé!

Representantes da Pastoral Universitária

Ribeirão Preto supera, a cada instante, desafios e mais desafios no que diz respeito saúde do povo. Centro de referência de tantas especialidades médicas, conta com profissionais que, principalmente na rede pública, se esforçam no socorro ao Cristo que sofre em cada paciente.

A dedicação de centenas de médicos, enfermeiros e tantos outros profissionais da área fazem acontecer verdadeiros milagres.

Nossa fé não despreza as curas sobrenaturais, que certamente acontecem entre nós, mas o poder de Deus se manifesta também através dos que promovem a saúde e trabalham com humanidade, carinho e respeito, especialmente para com os mais frágeis e pequeninos.

Representantes dos hospitais

Marcam também a realidade ribeirão-pretana várias expressões artísticas e culturais.

Artesãos, músicos, cantores, poetas, pintores, atores... de todas as tendências, de todos os estilos, colaboram com seus dons no aperfeiçoamento e na elevação da obra criadora do Pai.

Como marco de projeção nacional, o Teatro Pedro II torna-se referência maior da tradição do nosso povo, desde sua fundação, em outubro de 1930. Artistas locais têm ali um espaço privilegiado para se apresentarem.

A Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto, formada em 1921, mantém vivo o patrimônio musical clássico, continuando suas atividades mesmo diante das dificuldades. Nossos cantores líricos conservam e repartem conosco belíssimas composições nascidas ao longo da história.

Felizes os que se dedicam Cultura e Arte, trazendo humanidade aquilo que é nobre, harmônico e belo!

Representantes dos artistas

Aqui está, diante da nossa igreja Catedral, uma singela recordação da realidade que nos cerca. Nossos representantes trazem flores nas mãos, agora reunidas num só rosário humano, para reverenciar aquela que, desde 26 de abril, visitou nosso chão e nossas vidas. Presença forte, especial, querida!

Trouxemos várias bandeiras, mas sabemos que formamos um só povo! Mais do que sermos trabalhadores do campo ou da cidade, estudantes, profissionais, artistas, somos uma só família, que Pai rico em misericórdia e Mãe plena de ternura!

A padroeira do povo brasileiro, no sinal da imagem quase tricentenária de Aparecida, caminhou pelas nossas Comunidades, reuniu nossa gente, distribuiu bênçãos, confortou situações de dor e renovou nossa Esperança!

Vem, agora, Mãe Bendita! Vem ocupar o lugar de honra que é teu, no andor, na Arquidiocese, no coração do povo do Senhor! No sorriso das crianças, na força da juventude, no compromisso dos adultos e na gratidão dos mais idosos!

Encoraja nossos agentes de pastoral, dos serviços e dos movimentos, o laicato sempre comprometido com o Reino do teu Filho!

Inflama o ideal dos jovens seminaristas, dos que postulam a vida religiosa, dos que se consagraram ao teu Jesus!

Conta com o serviço dos teus diáconos, que querem obedecer tua voz e encher as pesadas talhas de pedra para que o teu povo tenha o bom vinho!

Acaricia os padres, teus filhos prediletos, que somente desejam te olhar e agradecer por tanta proteção nos desafios do ministério.


Cobre com teu manto o nosso Arcebispo, que hoje te oferece a Diocese como um grande cenáculo, onde quer permanecer firme contigo na oração, na efusão do Espírito que encoraja a missão!

Nós te recebemos, Senhora Aparecida!

Estende o teu manto sobre nós! Somos teus! Guarda-nos sempre contigo! Amém!


Luís Roberto Bimbati
Luciana Marcantonio Bimbatti
Leigos Forâneos Forania São Bento


CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5