Hoje é
Notícias

01/02
2016

Paróquias

Criada a Quase Paróquia São Mateus Apóstolo

No terceiro domingo do tempo comum, 24 de janeiro de 2016, o arcebispo dom Moacir Silva presidiu a concelebração eucarística de instalação da Quase Paróquia São Mateus Apóstolo


Criada a Quase Paróquia São Mateus Apóstolo

Acesse a Galeria de Fotos

No terceiro domingo do tempo comum, 24 de janeiro de 2016, o arcebispo dom Moacir Silva presidiu a concelebração eucarística de instalação da Quase Paróquia São Mateus Apóstolo e deu posse ao Quase Pároco padre Severino Germano da Silva. A quase paróquia tem como sede a Igreja São Mateus Apóstolo, na Rua Campinas, 3250, no Quintino Facci I, em Ribeirão Preto (SP) e faz parte da forania Bom Jesus da Lapa. A concelebração contou com a presença dos padres: Nilton Peres de Souza, vigário forâneo da forania Bom Jesus da Lapa; Francisco Vannerom; Estevão Remi Bruyland, cônego João Rípoli; Thiago José Barbosa Oliveira dos Santos; Samuel Matias, chanceler do arcebispado; e Antônio lcio de Souza, cerimoniário; os diáconos: José de Freitas Sampaio Filho; Pérsio Luiz Dugaich e Jeremias Godói Moreira; seminaristas e centenas de fiéis.

De acordo com o decreto de criação o território da quase paróquia foi desmembrado integralmente das paróquias Santa Teresinha do Menino Jesus e Santa Rita de Cássia das Palmeiras, em Ribeirão Preto, e abrange os bairros: Vila Mariana, Vila Elisa, Vila Brasil, Quintino Facci I, Parque Avelino Palma, Jardim Salgado Filho II, Residencial Leo Gomes, e conta com as Igrejas e Comunidades: Matriz São Mateus Apóstolo, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora Aparecida, São Sebastião e Vila Mariana.

No início da homilia, o arcebispo dom Moacir Silva, ressaltou o valor da história e da caminhada da comunidade enquanto sinal da presença de Deus. Hoje rendemos graças a Deus, Nosso Senhor, de modo muito particular, pela caminhada feita por esta comunidade, pelas pessoas que deram o melhor de si ao longo deste caminho percorrido como nós pudemos observar na recordação da vida. Por isso louvamos a Deus pela caminhada feita, e agora neste dia sendo instalada a quase paróquia que precisa caminhar um pouco mais para depois tornar-se paróquia. E esperamos que com o caminho bem percorrido, como foi até agora, venha a ser tornar a paróquia São Mateus, disse o arcebispo.

Antes de encerrar a homilia o arcebispo fez algumas recomendações ao padre Germano lembrando que a sua principal missão é a de ensinar, santificar e governar o povo de Deus. A missão de ensinar, a primeira missão, se refere ao anúncio do Evangelho. A segunda missão consiste em santificar: O padre santifica o seu povo pela oração, pela celebração dos sacramentos, de modo especial, a Eucaristia, mas os sacramentos são os meios colocados a disposição de cada um dos fiéis para prosseguir no caminho da santidade, afirmou dom Moacir. E, a terceira missão consiste em governar. O padre governa o seu povo coordenando todas as atividades da comunidade e contando com cada membro que coloca os seus dons que coloca a serviço do bem comum, mas é o padre que coordena e realiza assim a sua missão de ensinar e santificar o povo de Deus, explicou dom Moacir.

O arcebispo ainda refletiu a respeito das responsabilidades da comunidade paroquial. São grandes as responsabilidades que pesam sobre o ombro de um padre quando assume a condução de uma comunidade, mas também a comunidade tem responsabilidade com o seu padre. A primeira responsabilidade é a amizade verdadeira e sincera. As amizades interesseiras não ajudam em nada, apenas atrapalham. Outro compromisso é a disposição, a disponibilidade para colocar-se a serviço do todo da comunidade, e depois, o último compromisso que eu deixo para a comunidade é a oração. Não deixem passar nenhum dia sem depositar no coração de Deus a prece bem fervorosa pelo padre. Que São Mateus, apóstolo e evangelista, acompanhe o padre Germano nesta missão, e também a cada um de vocês, para que a comunidade seja cada vez mais viva, seja a concretização do projeto de Deus, hoje e sempre, amém!, concluiu dom Moacir.

Nos ritos finais, depois dos agradecimentos e da solene bênção, o arcebispo e o padre Germano descerraram a placa comemorativa na entrada da igreja. Em seguida, o arcebispo abençoou o Centro Catequético e a rea Verde da quase paróquia. E, prontamente, os paroquianos e convidados desfrutaram de um café comunitário e puderam contemplar a exposição de fotos históricas da comunidade São Mateus.

Igreja São Mateus O texto da Recordação da Vida apresentou um resumo histórico da trajetória da comunidade São Mateus: o início em 19 de junho de 1979, data da bênção e entrega das chaves aos moradores do bairro Quintino Facci I, acompanhada por José de Freitas Sampaio Filho (ordenado diácono em 1983) e sua esposa Mariana. O nome da comunidade surgiu do primeiro Evangelho lido na entrega das chaves (São Mateus). Os trabalhos de missão e evangelização foram iniciados com a localização das famílias católicas, celebrações nas casas e, em 1981, ao ganharem o terreno, houve a construção do Cruzeiro com a inscrição: O amor de Cristo nos uniu, e neste local passaram a acontecer as celebrações.

Em 1983 ocorreu no local a ordenação diaconal de José de Freitas Sampaio Filho, por dom Romeu Alberti, e começaram os encontros de catequese nas casas dos catequistas, a promoção humana com dona Mariana, e o início do grupo de jovens. Nesta época quem auxiliava os trabalhos era o padre Paulo (belga) ajudado pelo diácono Freitas. Ainda em 1983 começou o mutirão para a construção do salão no fundo do terreno que abrigaria ao menos 200 pessoas para a celebração da missa.

No ano de 1986 a comunidade passou a fazer parte da paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus tendo o acompanhamento do padre Francisco Vannerom. Em 1987 houve o início da construção da igreja com promoções e doações, sendo inaugurada em 1995. Em 2002 foi feita a cobertura da lateral, e em 2013 a comunidade ganhou o terreno ao redor da Igreja e houve a ampliação do pátio, a construção da cozinha, a área verde e o Centro de Pastoral. Em 2015 com a chegada do diácono Germano (ordenado presbítero em 2015) foram criadas várias pastorais, e em 24 de janeiro de 2016, a celebração eucarística da instalação da quase paróquia e da posse do quase pároco padre Germano.

Pastoral da Comunicação
Arquidiocese de Ribeirão Preto



CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5