Hoje é
Notícias

02/05
2016

Jubileu Extraordinário da Misericórdia - Ano Santo

Jubileu dos Adolescentes na Arquidiocese de RP

O Serviço de Animação Vocacional (SAV) realizou em 24 de abril, s 9 horas, na Catedral Metropolitana de São Sebastião, em Ribeirão Preto (SP), o Jubileu dos Adolescentes.


Jubileu dos Adolescentes na Arquidiocese de RP

Acesse a Galeria de Fotos

O Serviço de Animação Vocacional (SAV) da Arquidiocese de Ribeirão Preto realizou em 24 de abril, s 9 horas, na Catedral Metropolitana de São Sebastião, em Ribeirão Preto (SP), o Jubileu dos Adolescentes. A concelebração foi presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva e concelebrada pelos padres: Mateus Pereira Martins e Luís Gustavo Tenan Benzi. 

Centenas de Coroinhas, Acólitos, Clarissas e catequizandos de crisma (de 13-16 anos) participaram desta celebração inserida na programação das celebrações do Ano Extraordinário da Misericórdia e encerramento da Semana Arquidiocesana de Oração pelas Vocações. A celebração começou com a concentração dos coroinhas, acólitos e clarissas na Praça da Catedral. Após a saudação do arcebispo e a leitura de um trecho da Bula de Proclamação do Jubileu, os participantes fizeram a peregrinação e a passagem pela Porta Santa da Catedral, e na sequência seguiu-se o rito da missa.  

Na homilia, o arcebispo dom Moacir Silva, destacou um trecho da mensagem do Papa Francisco para o Jubileu dos Adolescentes, motivando-os a serem testemunhas e discípulos de Cristo enfrentando os desafios e superando as adversidades como afirma o papa: Permanecei firmes no caminho da fé, com segura esperança no Senhor. Aqui está o segredo do nosso caminho! Ele (Jesus) dá-nos a coragem de ir contra a corrente.

Ao meditar sobre o Evangelho, dom Moacir, ressaltou a necessidade de vivermos com intensidade o mandamento de Jesus. O evangelho de hoje, resume com extrema simplicidade e grande eficácia o pedido ou mandamento de Jesus: Como eu vos amei, assim amai-vos uns aos outros. Parece extremamente simples. Mas saberemos nós compreender em toda a sua riqueza o exemplo de amor que Jesus nos deu? perguntou o arcebispo.

Ao concluir a homilia dom Moacir recomendou a perseverança na caridade e no mandamento de Jesus. O amor ao próximo, a caridade é a nossa carteira de identidade, como discípulos de Jesus: Nisto reconhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros. O amor ao próximo é a nossa identificação. Peçamos ao Senhor a graça de compreendermos cada vez mais o mandamento novo do amor para podermos traduzi-lo no nosso comportamento, nas nossas atitudes do dia a dia, hoje e sempre. Amém!, concluiu o arcebispo.


Leia a homilia de Dom Moacir Silva na íntegra


Hoje, unidos ao Papa Francisco, celebramos o Jubileu dos adolescentes.

Em sua mensagem para os adolescentes, o Papa Francisco disse: Queridos adolescentes! A Igreja está vivendo o Ano Santo da Misericórdia, um tempo de graça, paz, conversão e alegria que abrange a todos: pequenos e grandes, próximos e afastados.

Este tempo precioso abrange também a vocês, queridos adolescentes, pelo que me dirijo a vocês para vos convidar a participar nele, a tornar-vos seus protagonistas descobrindo-vos filhos de Deus (cf. 1 Jo 3, 1). Gostaria de vos convidar um por um, gostaria de vos chamar pelo nome, como faz Jesus cada dia, porque como bem sabeis os vossos nomes estão escritos no Céu (Lc 10, 20), esculpidos no coração do Pai, que é o Coração Misericordioso donde nasce toda a reconciliação e toda a doçura.

O Jubileu é um ano inteiro no qual se diz santo cada momento, para que toda a nossa existência se torne santa. uma ocasião para descobrirmos que viver como irmãos é uma grande festa, a mais bela que se pode sonhar, a festa sem fim que Jesus nos ensinou a cantar através do seu Espírito. Para a festa do Jubileu, Jesus convida mesmo a todos, sem fazer distinções nem excluir ninguém. 

Crescer misericordiosos como o Pai é não só o título do vosso Jubileu, mas também a oração que fazemos por todos vocês... Crescer misericordiosos significa aprender a ser corajosos no amor prático e desinteressado, significa tornar-se grande tanto no aspecto físico, como no íntimo de cada um. Vocês estão se preparando para se tornarem cristãos capazes de escolhas e gestos corajosos, capazes de construir cada dia, mesmo nas pequenas coisas, um mundo de paz.

A idade de vocês é um período de mudanças incríveis, em que tudo parece, ao mesmo tempo, possível e impossível. Com grande incitamento, eu vos digo: Permanecei firmes no caminho da fé, com segura esperança no Senhor. Aqui está o segredo do nosso caminho! Ele dá-nos a coragem de ir contra a corrente. Vocês podem crer: isto fortalece o coração, já que ir contra a corrente requer coragem e Ele dá-nos esta coragem! Com Ele, podemos fazer coisas grandes; Ele nos fará sentir a alegria de sermos seus discípulos, suas testemunhas. Apostai nos grandes ideais, nas coisas grandes. Nós, cristãos, não somos escolhidos pelo Senhor para coisas pequenas; ide sempre mais além, rumo s coisas grandes. Entreguem a vida por grandes ideais!

Queridos irmãos e queridas irmãs. A Palavra de Deus, hoje, nos convida a refletir sobre o mandamento novo do Amor, o qual tem seu fundamento em Deus que ama a todos sem distinção.

O evangelho de hoje, resume com extrema simplicidade e grande eficácia o pedido ou mandamento de Jesus: Como eu vos amei, assim amai-vos uns aos outros.

Parece extremamente simples. Mas saberemos nós compreender em toda a sua riqueza o exemplo de amor que Jesus nos deu? 

Somos chamados a imitar Jesus no amor. Amar de verdade... O desafio seria maior, se não tivéssemos um exemplo a seguir ou um modelo a imitar. Mas nós temos: Jesus.

Toda a Vida de Jesus é referência para nós. Mas o evangelho de hoje nos leva mais diretamente ao essencial. O trecho que ouvimos faz parte dos discursos da ltima Ceia e se situa no contexto de maior demonstração de amor de Jesus. Tendo amado os seus, Jesus amou-os até o fim... Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos.

São João insiste no evangelho e também em suas cartas na ligação entre amor a Deus e amor fraterno. Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não chegou a conhecer a Deus, pois Deus é amor. Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu filho único ao mundo, para que tenhamos a vida por meio dele. Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho (1Jo 4,7-10).

Dou-vos um novo mandamento: que vos ameis uns aos outros. Como eu vos amei, amai-vos também uns aos outros.

Jesus amou os pobres, os doentes, os marginalizados, os malvados, os corruptos, os seus próprios algozes, porque só amando-os poderia conseguir que superassem a própria condição de miséria e de pecado.

De que forma estamos amando o nosso próximo? Da forma como Jesus amou? Ou estou amando do meu jeito? Do jeito do mundo?

O amor ao próximo, a caridade é a nossa carteira de identidade, como discípulos de Jesus: Nisto reconhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros O amor ao próximo é a nossa identificação 

Peçamos ao Senhor a graça de compreendermos cada vez mais o mandamento novo do amor para podermos traduzi-lo no nosso comportamento, nas nossas atitudes do dia a dia, hoje e sempre. Amém!

Dom Moacir Silva
Arcebispo Metropolitano

Jubileu dos Adolescentes 
24 de abril de 2016


CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5