Hoje é
Notícias

03/01
2017

Mestrado

Padre Paulo Henrique defendeu dissertação de mestrado na USP

Com o título: Influência do diagnóstico da malformação fetal sobre variáveis comportamentais maternas e o papel da religiosidade no enfrentamento situacional


Padre Paulo Henrique defendeu dissertação de mestrado na USP

Com o título: Influência do diagnóstico da malformação fetal sobre variáveis comportamentais maternas e o papel da religiosidade no enfrentamento situacional, o padre Paulo Henrique Martins, pároco da paróquia Santa Teresinha Doutora, professor no Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto (CEARP), em Brodowski, e no Curso de Teologia para Leigos da Arquidiocese de Ribeirão Preto, apresentou banca examinadora, no dia 21 de dezembro, no Anfiteatro do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia, da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto (SP), a dissertação de mestrado. O trabalho teve a orientação do professor livre docente Geraldo Duarte.

A dissertação de mestrado apresentada banca examinadora concentra-se na área da Biologia da Reprodução, do Programa de Pós-Graduação em Ginecologia e Obstetrícia, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Segundo padre Paulo, a pesquisa demonstra a influência da religiosidade prática no enfrentamento situacional entre as gestantes que receberam um primeiro diagnóstico de malformação fetal. Posteriormente a coleta de dados feita por uma profissional da área de psicologia e os exames clínicos do ambulatório de gestação de alto risco do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, as gestantes receberam diagnóstico definitivo da situação fetal que poderia ser confirmatório, menos ou mais grave do que o primeiro diagnóstico.

Com o diagnóstico definitivo, as gestantes foram novamente submetidas coleta de dados para comparação dos escores e entrevistadas pelo padre Paulo Henrique que avaliou os índices de religiosidade prática e intrínseca conforme os resultados obtidos. Esses dados foram submetidos análise estatística e depois relacionados com avaliação de gravidade diagnóstica pelo pesquisador.

De acordo com o padre Paulo, o resultado da dissertação aponta  que as gestantes que têm prática religiosa conforme relatado em questionário próprio para essa avaliação têm menor índice de depressão e ansiedade, desenvolvendo ainda maior enfrentamento situacional, o que poderá auxiliá-la no tratamento clínico e superação das possíveis complicações fetais.

A dissertação recebeu a aprovação, depois da aula ministrada pelo padre Paulo Henrique na defesa da dissertação, e a banca examinadora deferiu o título de mestre ao pesquisador. A banca orientou o pesquisador a dar continuidade pesquisa em nível de doutorado e pós-doutorado nesta área a fim de auxiliar a relação medicina e religião, no diálogo sobre os auxílios s gestantes que são encaminhadas para tratamento clínico no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.








CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5