Hoje é
Notícias

22/11
2017

Artigos

A corrupção é a palavra vencedora do Brasil em 2017

No mês de novembro veículos de comunicação sérios divulgaram uma pesquisa, informando-nos de que a Corrupção é a palavra vencedora do Brasil em 2017!


A corrupção é a palavra vencedora do Brasil em 2017

No mês de novembro veículos de comunicação sérios divulgaram uma pesquisa, informando-nos de que a Corrupção é a palavra vencedora do Brasil em 2017! O atual Governo vem repetindo que todos os brasileiros devem sacrificar-se hoje por um Brasil fortalecido e melhor de amanhã. Não julgo pessoas, mas me enfurece a afirmação dos Integrantes deste Governo. Por acaso foi o povo brasileiro que “roubou descaradamente” a Nação? Os escândalos da corrupção e da ladroeira se escondem atrás dos ternos de figuras, eleitas sim, pelo povo brasileiro, mas que a cada dia mais aparecem como traidores de seus eleitores. Não entendo nada de economia. Apenas sei que não se pode “dar o passo maior do que é a perna”! Não consigo entender como o dinheiro comprovadamente roubado da Petrobrás e de outras Estatais demora tanto para ser ressarcido. Não deveria ser este dinheiro a retornar aos seus devidos lugares? Por que sempre o povo é obrigado a pagar a conta? Por que não acontecem verdadeiras contenções de despesas no Governo Federal, Estadual e Municipal? Para grandes e megalomaníacos projetos sempre há verba disponível. Já para Projetos Sociais, Educação, Saúde e Segurança faltam verbas. Já sei: “Quando se encurta uma calça, corta-se nas barras das pernas e nunca na cintura...”.

De janeiro a outubro deste ano foram realizados mais de dez mil voos com Jatinhos da FAB. Segundo a imprensa, foram gastos 3.76 bilhões de reais para viagens de cunho meramente pessoal por Deputados, Senadores e Ministros. Segundo um dos Fundadores do PT (Partido dos Trabalhadores) Dr. Hélio Bicudo, que se sente envergonhado pelos rumos que tal partido tomou, afirma que tais abusos e gastos geram uma “Política Personalista”. Além de reverenciarem a Ditadura Atual, citando em cada discurso as perseguições que sofreram pela Ditadura Militar, endeusam os Governos Ditadores de Cuba, Venezuela e Bolívia. Agem como se a Petrobrás fosse deles, dos que integram o Governo. Debocham da Justiça Brasileira, porque embora já condenados em alguma Instância, continuam em situação de réus a roubar escancaradamente, tanto quanto as Gangues que Comandam os Crimes com celulares e outros Códigos de dentro das Penitenciárias de Segurança Máxima.

 “A corrupção está nas grandes fortunas”! Sejamos mais conscientes e pensemos não na Política Personalista, mas no Bem Comum de cada Brasileiro! Não é justo que os pobres paguem a conta. A crise não é só econômica e política. Antes, a Crise é Moral! Ao invés de exigir sacrifícios dos pobres, devolvam-se os vultosos desvios de verbas dos cofres públicos. Quem rouba um pobre, merece uma pedra de moinho no pescoço e fundo do mar!

Não podemos reeleger pessoas que não nos representam no Congresso. Políticos que só pensam no próprio metro quadrado, sem escrúpulos e que enriquecem ilicitamente da noite para o dia. Semana passada Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados afirmou: “O Congresso não é obrigado a ouvir o povo. Isto aqui não é como cartório onde a gente carimba o que o povo está pedindo”. A questão nem é “carimbar o que o povo está pedindo”, mas urgentemente legislar sobre o que o Povo está precisando: de maior dignidade e respeito por parte dos homens e mulheres que vivem uma vida privilegiada em detrimento dos que os elegeram. “Quem não vive para servir, não serve para viver” tantas mordomias!


Pe. Gilberto Kasper
pe.kasper@gmail.com

Mestre em Teologia Moral, Licenciado em Filosofia e Pedagogia, Especialista em Bioética, Ética e Cidadania, Professor Universitário, Docente e Coordenador da Teologia na Faculdade de Ribeirão Preto da UNIVERSIDADE BRASIL e UNIESP S.A., Assistente Eclesiástico do Centro do Professorado Católico, Assessor da Pastoral da Comunicação e Reitor da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres da Arquidiocese de Ribeirão Preto e Jornalista.


CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5