Hoje é
Notícias

05/02
2018

Catedral

Catedral celebrou a festa de São Sebastião

A Catedral Metropolitana de São Sebastião ficou lotada no encerramento das festividades do padroeiro da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Ao menos 1,5 mil fiéis participaram da missa e procissão, em 21 de janeiro de 2018,


Catedral celebrou a festa de São Sebastião

A Catedral Metropolitana de São Sebastião ficou lotada no encerramento das festividades do padroeiro da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Ao menos 1,5 mil fiéis participaram da missa e procissão, em 21 de janeiro de 2018, às 19h, em Ribeirão Preto (SP). A concelebração eucarística foi presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva e concelebrada pelos padres: Francisco Jaber Zanardo Moussa (pároco) e Antônio Élcio de Souza (mestre de cerimônias do sólio), e serviu nas funções litúrgicas o diácono João Paulo Tarlá Júnior. Após a missa ocorreu a procissão pelas ruas da região central, animada pelos fiéis que seguiram o cortejo com fé e devoção rendendo graças a Deus pela vida e testemunho de São Sebastião.

O arcebispo dom Moacir, ao iniciar a homilia, recordou o sentido de celebrarmos a festa do padroeiro em sintonia com o Ano Nacional do Laicato. “Com esta celebração eucaristia estamos concluindo as festividades em honra de nosso padroeiro, o glorioso mártir São Sebastião: um leigo que testemunhou sua fé, até as últimas consequências, no seu ambiente de trabalho. Ele foi um grande missionário do seu tempo, levando o nome de Jesus a todos, fortalecendo os que estavam cansados e abatidos pela perseguição religiosa daquela época”.

Dom Moacir destacou a figura de São Sebastião como leigo atuante e testemunha fiel da Palavra de Deus. “Ele é modelo de cristão leigo, sujeito eclesial. Nós, Bispos do Brasil, afirmamos: ‘O cristão leigo é verdadeiro sujeito eclesial mediante sua dignidade de batizado, vivendo fielmente sua condição de filho de Deus na fé, aberto ao diálogo, à colaboração e à corresponsabilidade com os pastores. Como sujeito eclesial, assume seus direitos e deveres na Igreja, sem cair no fechamento ou na indiferença, sem submissão servil nem na contestação ideológica. Ser sujeito eclesial significa ser maduro na fé, testemunhar o amor à Igreja, servir os irmãos e irmãs, permanecer no seguimento de Jesus, na escuta obediente à inspiração do Espírito Santo e ter coragem, criatividade e ousadia para dar testemunho de Cristo’ (CNBB, Doc. 105, 119), como São Sebastião que foi ousado no testemunho de Cristo, perante o imperador romano”, explicou o arcebispo.

Ao meditar a Palavra de Deus proclamada no Evangelho (Mc 1,14-20) o arcebispo exaltou o seguimento de Jesus Cristo e a necessidade da conversão. “A Palavra de Deus neste Domingo nos convida a pensar no Reino de Deus, na necessidade de conversão para podermos participar deste Reino; nos convida a refletir sobre o seguimento de Jesus (...) O Reino de Deus começa pela conversão do coração; conversão aos valores do Reino. Os valores do Reino são os valores pessoais do ser, ou seja, verdade, santidade, graça, justiça, amor, paz, como nos recorda, a cada ano, a Festa de Cristo Rei. Somente se nos convertemos aos valores do Reino abandonaremos os critérios do mundo e do homem terreno, assimilando as atitudes básicas das Bem-aventuranças: pobreza, fome e sede de justiça, fraternidade, solidariedade, não violência, reconciliação, perdão e amor fraterno, inclusive ao inimigo”, destacou o arcebispo.

Ainda refletindo a Palavra de Deus no Evangelho, dom Moacir enfatizou a importância de atendermos o chamado de Cristo e testemunharmos a fé a partir do Batismo. “‘O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho’. Como modelo de resposta a esta pregação de Jesus, São Marcos narra, esquematicamente, a vocação dos quatro primeiros discípulos (Simão e André, Tiago e João): Eles atendem prontamente o convite e deixam profissão e família por amor de Jesus e para se tornarem, como Jesus, pescadores de homens. O anúncio do Reino é feito a todos. O convite para a mudança de vida é para todos. O anúncio do Reino é feito a todos. O convite para a mudança de vida é para todos. O convite para o seguimento de Jesus também é feito para todos. Há, porém, quem receba um convite particular: um convite mais exigente e radical, porque implicará em deixar tudo por causa de um ideal, o ideal do Reino de Deus, a exemplo de Cristo que empatou sua vida na causa do Reino. Para o seguimento de Cristo todos nós somos chamados, a partir de nosso Batismo. Nossa vocação de base, nossa vocação comum é o chamado para o seguimento de Cristo. Seguir Jesus significa colocar-se também a serviço do Reino. Significa continuar a missão de Cristo, isto é, levar a boa notícia da salvação a todos. Numa palavra: evangelizar”, explicou o arcebispo.

Ao concluir a homilia o arcebispo disse: “Que São Sebastião, modelo perfeito se seguimento de Jesus Cristo, ajude nossos leigos e leigas a serem cada vez mais sujeitos eclesiais, na Igreja e na sociedade, testemunhando o reino anunciado e iniciado por Jesus de Nazaré, hoje e sempre. Amém!”

Após os ritos finais, o arcebispo e concelebrantes se dirigiram defronte a imagem de São Sebastião no presbitério para rezarem a oração do padroeiro, e em seguida deu-se início a procissão pelas ruas centrais de Ribeirão Preto, e, ao retornarem a Catedral, nas escadarias, os fiéis receberam a bênção.

Pastoral da Comunicação
Arquidiocese de Ribeirão Preto








CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5