Hoje é
Notícias

06/08
2014

Projeto SIM

Capacitação Missionária refletiu sobre o Conselho da Forania

As duas capacitações missionárias do Projeto SIM reuniram ao menos 180 participantes. Acesse os materiais utilizados nas capacitações.


Capacitação Missionária refletiu sobre o Conselho da Forania

Acesse a Galeria de Fotos


Materiais da Capacitação

Projeto SIM - Histórico - Pe. Sergio Carmona

Conselho da Forania - Pe. Pitico

Pastoral Urbana - Pe. Lício

Síntese da Capacitação - Foranias do Interior

Síntese da Capacitação - Foranias da Cidade de Ribeirão Preto


Capacitação Missionária

Nos dias 25, 26 e 27 de julho e 1, 2 e 3 de agosto, aconteceu a Capacitação Missionária do Projeto Ser Igreja em Missão (SIM): na primeira data para as paróquias das foranias do interior da arquidiocese com a presença de 90 participantes, e na segunda data para as foranias das paróquias da cidade de Ribeirão Preto e a presença de 80 participantes. A Capacitação Missionária foi promovida pelo Secretariado de Pastoral e contou com a colaboração e apoio dos Vigários e Leigos Forâneos. O arcebispo dom Moacir Silva acompanhou as duas capacitações estando presente em todos os momentos da capacitação.

Neste ano a abordagem do tema central e os conteúdos das capacitações missionárias se concentraram no papel e função do Conselho de Pastoral Paroquial e do Conselho de Leigos da Forania. Os temas abordados foram: A Igreja desejada pelo Papa Francisco; Histórico do Projeto SIM; Conselho Pastoral Paroquial; Conselhos de Leigos das Foranias e Pastoral Urbana. A capacitação contou com a assessoria do arcebispo dom Moacir Silva; do coordenador de pastoral padre Sergio Donizetti Carmona; do padre Alfeu Piso; do padre Antônio lcio de Souza (Pitico); e do padre Lício de Araújo Vale. Nos trabalhos em grupos por foranias, os leigos puderam avaliar os trabalhos do projeto SIM, a caminhada da forania, e diante dos desafios propuseram pistas de ação para a articulação e fortalecimento do Conselho da Forania.

A Igreja sonhada pelo papa Francisco

Na abertura da capacitação, o arcebispo dom Moacir Silva saudou os participantes, e depois iniciou a reflexão sobre o tema: A Igreja desejada pelo papa Francisco. O arcebispo conduziu a reflexão guiada pelo documento de Aparecida, a Exortação Apostólica Evangelii Gaudium, as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e citações de documentos do Concílio Vaticano II.

Dom Moacir recordou que a CNBB nas DGAE 2011-2015, seguindo o Documento de Aparecida, trata de cinco urgências, sendo a primeira o estado permanente de missão e o projeto Ser Igreja em Missão segue aquilo que o papa Francisco nos pede, portanto, está no espírito que o papa e os bispos em Aparecida indicaram.
Dom Moacir apontou cinco pontos para auxiliar na reflexão a partir da proposta do papa Francisco na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium: 1. Uma Igreja missionária e descentrada; 2. Uma Igreja configurada colegialmente; 3. Uma Igreja inculturada; 4. Uma Igreja de discípulos missionários; e 5. Uma Igreja dos pobres. E, ao finalizar, o arcebispo frisou que este é o programa do Papa, e no processo de assembleia vivido pela Arquidiocese, esses temas devem nos iluminar.

Projeto SIM

Na sequência, o coordenador de pastoral padre Sergio Carmona apresentou o histórico e a estrutura do Projeto Ser Igreja em Missão (SIM): Espiritualidade e Mística da Missão, Metas: O que vamos fazer? Atividades: como atingir as metas e Estratégica Missionária.

Conselho de Pastoral Paroquial

O pároco da paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Brodowski, e professor de teologia no CEARP, padre Alfeu Piso, abordou o tema: Conselho de Pastoral Paroquial (CPP). Na exposição, padre Alfeu, primeiramente auxiliou na compreensão da importância do Conselho de Pastoral Paroquial, apontando quem o constitui (quem faz parte), a sua função, a duração e o seu diretor. E, ainda apresentou a diferença do CPP em relação ao Conselho Administrativo e da secretaria paroquial. Para o padre Alfeu o conselho é como um DNA da Igreja.

Padre Alfeu lembrou também da necessidade de pensar em Diretrizes que iluminem todas as pastorais e atividades dentro das paróquias e não pastorais como diretrizes.
O assessor destacou a insistência do papa Francisco para grito missionário da Igreja que perturba, incomoda e desinstala. O toque missionário para nossa arquidiocese é o projeto SIM, como um fio condutor. Para isso lança-se o convite de realinhar a nossa caminhada de Igreja.
E, ao concluir a exposição, padre Alfeu disse: O trabalho é difícil, mas se estamos pensando com o pensamento de Jesus, não nos faltará o seu Espírito que nos ensinará toda verdade!

Em grupos por foranias os participantes simularam uma reunião do Conselho de Pastoral Paroquial, e em plenário apresentaram as conclusões.

Conselho da Forania

O representante do secretariado de pastoral e da prioridade Formação de Líderes padre Antônio lcio de Souza (Pitico) expôs o tema Conselho da Forania. Padre Pitico, a partir de indicações do Código de Direito Canônico, do Estatuto do Conselho Arquidiocesano de Pastoral e das Normas e Diretrizes Arquidiocesana, apontou a fundamentação jurídica dos conselhos, e explicou: o Conselho de Forania tem a missão de promover entre as paróquias mais próximas a cooperação pastoral e evangelizadora, e o relacionamento pastoral e evangelizador entre a Arquidiocese e a Paróquia e entre a Paróquia e a Arquidiocese. Ao citar a representatividade dos leigos no conselho citou as características que não podem faltar em seus integrantes: Vivência cristã, Representatividade, Regularidade e não rotatividade, Comprometimento, Co-Responsabilidade, Comunhão e colaboração e Competência.

Terminada a exposição, em grupos por foranias, os participantes trabalharam as questões: Como articular melhor o conselho da Forania? Como estamos e o que nos falta?

Pastoral Urbana

O pároco da paróquia Sagrada Família, da Vila Praia, São Miguel Paulista, em São Paulo (SP), padre Lício de Araújo Vale, tratou do tema Pastoral Urbana. Tendo como ponto de partida a distinção dos conceitos de urbano e cidade, o assessor apontou os desafios da evangelização diante das mudanças culturais sofridas pelas paróquias no ambiente da cultura urbana. Segundo padre Lício precisamos de uma pastoral de processo e não somente de eventos, de um plano de pastoral que não dependa do padre (descentralizado), da visita, da acolhida. A mística da pastoral urbana precisa ser feita a partir da experiência dos discípulos de Emaús, um caminho que exige diálogo e encontro, e nos desafia a repensar a nossa prática pastoral e de vida, destacou o assessor.

Com a Eucaristia presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva e a bênção de envio, as capacitações missionárias foram encerradas.

Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de Ribeirão Preto


CONTATO

Rua Tibiriçá nº 879 – Centro
CEP: 14010-090
Ribeirão Preto/SP


Atendimento

de 2ª a 6ª feira
Das 8h às 12h
Das 13h às 17h (16) 3610 8477

Copyright © 2019 - Arquidiocese de Ribeirão Preto - Desenvolvido por Com5