Bispos refletem realidade dos padres nas regiões de Botucatu, Campinas e Ribeirão Preto

Bispos refletem realidade dos padres nas regiões de Botucatu, Campinas e Ribeirão Preto

Na celebração da Missa, antes da visita ao Dicastério para o Clero, nas primeiras horas de hoje, dia 28, episcopado rezou pelos presbíteros das dioceses paulistas. “O bispo deve ser o homem da escuta e da comunhão!”, indicou o prefeito do departamento romano, cardeal Lazarus You Heung-sik.

TRAZEMOS OS PADRES NO CORAÇÃO

“Trazemos em nosso coração a porção do povo de Deus de cada uma de nossas Igrejas Particulares, e hoje, de modo muito especial, cada um de nossos presbíteros”, disse o arcebispo metropolitano de Botucatu, dom Maurício Grotto de Camargo, hoje pela manhã, dia 28, ao presidir Missa na Basílica de São João de Latrão, antes da reunião dos bispos no Dicastério para o Clero, em Roma.

Refletindo a primeiro leitura indicada para a Liturgia de hoje (Cf. Jó 9, 1-12. 14-16), o arcebispo de Botucatu destacou que “a melhor sabedoria é o silêncio do homem, é aceitar o insondável mistério de Deus”. Dom Maurício indicou aos seus irmãos no ministério episcopal que o silêncio divino “é um convite ao homem para se desfazer de seus planos de segurança e salvação e aprender a confiar única e plenamente n´Ele”, afirmou.

FAMÍLIA SACERDOTAL

O primeiro encontro da Visita Ad Limina Apostolorum desta quarta-feira, no Dicastério para o Clero, recebeu a relatoria de dom José Roberto Fortes Palau. “Na atualidade, experimentamos um tempo de rápidas e profundas mudanças culturais, na Igreja e no mundo, exigindo de todos nós, renovação dos métodos pastorais e das estruturas eclesiásticas. Contudo, há uma fisionomia essencial no sacerdócio ministerial que não muda, mesmo que se mudam a realidade e as circunstâncias: ‘o assemelhar-se a Jesus Cristo’”, enfatizou o bispo diocesano de Limeira ao fazer referência à Exortação Apostólica Pastores Dabo Vobis, do Papa São João Paulo II.

“Homem da caridade pastoral, administrador da graça divina, configurado a Jesus Cristo”, afirmou dom José Roberto ao apresentar o perfil que norteia o processo formativo dos padres nas províncias eclesiásticas de Botucatu, Campinas e Ribeirão Preto. Sobre as possíveis dificuldades que envolvem a formação dos futuros presbíteros, o bispo motivou a comunhão do episcopado: “estamos aqui, unidos, como Igreja, exercendo a sinodalidade, convictos de que o Espírito Santo nos ilumina e nos conduz, para superarmos os desafios desses novos tempos”.

Com a fala de dom José Roberto, os bispos refletiram temas que abrangem a realidade do clero e a formação nas diocese. Segundo o bispo de Franca, dom Paulo Roberto Beloto, os apontamentos discutidos sobre os contextos experimentados pelos padres e seminaristas “são desafios atuais, mas não obstáculos para viver a vocação”.

O bispo diocesano de São José do Rio Preto, dom Antônio Emídio Vilar, SDB, falou dos aspectos sinodais da formação e do clero, ressaltando a importância na abertura aos diversos serviços eclesiais para se estabelecer uma unidade de ministérios entre as dioceses. Dom Vilar, como é conhecido, disse sobre a necessidade de um trabalho de comunhão entre a equipe formativa dos futuros padres.

A unidade sacerdotal também foi refletida na reunião do episcopado. Dom José Reginaldo Andrietta, bispo diocesano de Jales, reafirmou a relevância da comunhão entre os padres, a fim de que encarem o presbitério como “uma família sacerdotal”, e dom José Roberto, relator do encontro, lembrou da assistência que a Pastoral Presbiteral presta ao clero nesta dimensão. Na partilha, o bispo diocesano de Jaboticabal, dom Eduardo Pinheiro da Silva, SDB, enfatizou a necessidade da formação permanente dos presbíteros.

“O bispo deve ser o homem da escuta e da comunhão!”, salientou o cardeal Lazarus You Heung-sik, prefeito do Dicastério, ao pedir a proximidade dos bispos com os sacerdotes, com os seminaristas e na formação presbiteral como um todo. Dom Andrés Gabriel Ferrada Moreira, secretário do departamento romano, indicou a importância da unidade no processo formativo dos futuros padres, afirmando que os formadores devem compor uma verdadeira comunidade de fé: “somente a vida comunitária forma as pessoas”, disse ao agradecer as partilhas dos bispos paulistas.

Visita Ad Limina 2022: O Regional Sul 1 da CNBB ao encontro do Papa Francisco!

#CNBBSul1 #RezempelosBispos #VisitaAdLimina

Fotos: Pe. Thiago Faccini / Regional Sul 1 da CNBB

 

Veja também:

Escala Diaconado Permanente – Exéquias – Mês de NOVEMBRO 2022

A Associação dos Diáconos da Arquidiocese de Ribeirão Preto (ADPARP) divulga a Escala de Exéquias (Celebração Exequial nos Velórios) para o mês de NOVEMBRO de 2022 (final de semana e segunda-feira) para atendimento nos velórios de Ribeirão Preto.