Caminhada sinodal ilumina preparação para a Pré-assembleia Arquidiocesana de Pastoral

A data e o local já estão definidos: 28 de outubro, em Brodowski. Daqui a quatro meses vamos realizar a Pré-assembleia Arquidiocesana de Pastoral. A caminhada preparatória para a Pré-assembleia segue em comunhão com a XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que tem o tema: “Por uma Igreja Sinodal: comunhão, participação, missão”, a ser realizada em duas sessões, a primeira em outubro de 2023, e a segunda, em outubro de 2024. A animação da Pré-assembleia arquidiocesana segue a trajetória da espiritualidade sinodal como encontramos no Instrumento de Trabalho para a primeira sessão do Sínodo em número 4: “O fruto que pedimos para a próxima Assembleia é que o Espírito inspire a Igreja a caminhar junto como o Povo de Deus em fidelidade à missão que o Senhor lhe confiou. De fato, o objetivo do processo sinodal «não é produzir documentos, mas abrir horizontes de esperança para o cumprimento da missão da Igreja» (DEC 6)”. Caminhemos juntos e olhemos brevemente os documentos iluminadores rumo a Pré-assembleia Arquidiocesana de Pastoral.

Iluminação

A iluminação da Pré-Assembleia, em inspiração sinodal, traz a proposta de trabalhar três pontos: 1) as Diretrizes da CNBB e da Arquidiocese; 2) o Sínodo dos Bispos: Relatório da Síntese Arquidiocesana do Sínodos dos Bispos (Etapa Nacional e Continental), Documento de Trabalho para a Etapa Continental, e o Instrumento de Trabalho para a Primeira Sessão; e 3) Para uma Igreja Sinodal em saída para as periferias: reflexões e propostas a partir da Primeira Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe (Celam). Estes três pontos já estão sendo refletidos nas nove concentrações forâneas iniciadas em março deste ano e previstas para terminar em julho. As concentrações forâneas marcam a celebração dos 10 anos de ministério episcopal de dom Moacir na Arquidiocese de Ribeirão Preto, e reúnem os Conselhos de Pastoral da Forania, os padres e diáconos, para a celebração da Eucaristia, momento de convivência, e terminam com a transmissão do programa “Estou Convosco”, espaço onde dom Moacir apresenta uma breve reflexão a respeito dos três pontos iluminadores em preparação a Pré-assembleia.

Os documentos da Pré-assembleia

Vamos conhecer um panorama dos documentos iluminadores da Pré-assembleia:

1. Diretrizes da Ação Evangelizadora

A 15ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, ocorrida em 24 de novembro de 2019, na paróquia Santa Teresinha Doutora, e a publicação do documento: Diretrizes da Ação Evangelizadora da Arquidiocese de Ribeirão Preto (2019-2023), em 12 de dezembro de 2019, inspirado nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), Documento 109 da CNBB, reabre a importância de um processo avaliativo para conhecer os avanços, os retrocessos, e os desafios da ação evangelizadora arquidiocesana. As diretrizes arquidiocesanas apresentam as ações práticas a serem implementadas pelos quatro pilares da ação evangelizadora: Pilar do Pão, Pilar da Palavra, Pilar da Caridade e Pilar da Ação Missionária, e as Comunidades Eclesiais Missionárias que são sustentadas pelos quatro pilares. Os bispos do Brasil reunidos na 59ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, entre os dias 28 de agosto e 2 de setembro de 2022, em Aparecida (SP), decidiram aguardar a realização das sessões sinodais, e fizeram a opção por construir as novas diretrizes em processo sinodal, em um percurso participativo, dedicando-se primeiro a recepção e aprofundamento das indicações do documento final do Sínodo 2021-2024, e depois a apresentação da nova redação das diretrizes provavelmente na 62ª Assembleia Geral da CNBB, em 2025, como menciona a ‘Carta à Igreja no Brasil sobre o caminho sinodal para as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora’: “Em 2025, no contexto do Jubileu, será apresentada na 62ª Assembleia Geral da CNBB, a nova redação do texto das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, fruto maduro de todo esse nosso percurso paciente e participativo”.

2. Sínodo dos Bispos na Arquidiocese

A Arquidiocese de Ribeirão Preto fez a abertura da fase diocesana do Sínodo dos Bispos (2021-2024), no domingo, dia 17 de outubro de 2021, e reuniu o Conselho Arquidiocesano de Pastoral e o Conselho Presbiteral, para dar início a fase de escuta arquidiocesana. A participação intensa e ativa das paróquias na fase de escuta perdurou de outubro de 2021 até agosto de 2022. Da primeira fase de escuta surgiu o “Relatório da Síntese Arquidiocesana” encaminhado para a Secretaria Nacional do Sínodo responsável pela produção de uma síntese nacional, primeira fase do Sínodo. Após a leitura das sínteses entregues pelas diversas Conferências Episcopais, Igrejas Orientais, organismos e dicastérios, a Secretaria Geral do Sínodo, em Roma, publicou o Documento para a Etapa Continental (DEC), segunda fase do Sínodo. A Comissão Arquidiocesana para o Sínodo (Secretariado Arquidiocesano de Pastoral), recebeu e refletiu o DEC nos meses de novembro e dezembro de 2022, e respondeu as três interrogações alinhadas em três eixos: intuições (experiências novas ou iluminadoras), tensões ou divergências, e prioridades, e elaborou a síntese arquidiocesana da Etapa Continental, entregue, em janeiro de 2023, a Secretaria Nacional do Sínodo. Os relatórios da síntese arquidiocesana das etapas diocesana e continental são duas colaborações importantes para as reflexões da pré-assembleia.

Um fato importante a ser lembrado foi a participação de nosso arcebispo dom Moacir, como um dos bispos indicados pela CNBB, para participar da Assembleia Regional do Cone Sul e da Etapa Continental do Sínodo dos Bispos 2021-2024, nos dias 6 a 10 de março de 2023, em Brasília, promovido pelo Conselho Episcopal Latino Americano e Caribenho (Celam), para aprofundar o Documento para a Etapa Continental do Sínodo (2021-2024). Em 20 de junho, a Secretaria Geral do Sínodo publicou o Instrumentum Laboris (Instrumento de Trabalho) para a primeira sessão do Sínodo (outubro de 2023).

3. Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe

Com o lema “Somos todos discípulos missionários em saída”, entre abril e agosto de 2021, as paróquias da Arquidiocese participaram da etapa de escuta sinodal da Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, promovido pela Conferência Episcopal da América Latina e do Caribe (Celam). A fase presencial ocorreu de 21 a 28 de novembro de 2021, no santuário de Nossa Senhora de Guadalupe no México, e simultaneamente em vários outros lugares da região. O arcebispo dom Moacir Silva participou remotamente da assembleia como um dos representantes do Regional Sul 1 da CNBB. Em 2022 o Celam publicou o documento: “Para uma Igreja Sinodal em saída para as periferias: reflexões e propostas a partir da Primeira Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe (Celam)”, uma colaboração significativa que reuniu as diversas sugestões do processo de escuta da assembleia e apresenta as preocupações e os desafios da Igreja latino-americana, e é uma das contribuições para os trabalhos da Pré-assembleia arquidiocesana.

Caminhemos juntos, em comunhão, rumo a avaliarmos nossa caminhada pastoral e evangelizadora.

Veja também: