Comise completa 15 anos de ação missionária na Arquidiocese

Comise completa 15 anos de ação missionária na Arquidiocese

Desde o ano de 2007 foi instituído no Seminário Maria Imaculada, em Brodowski, o Conselho Missionário de Seminaristas (Comise), um organismo “encarregado de animação, formação, articulação e cooperação missionária de seminaristas diocesanos e alunos das casas de formação religiosa”, como define a Pontifícia Obras Missionárias (POM – www.pom.org.br/comise), e a mesma instituição acrescenta que o “COMISE existe para fomentar, nos futuros presbíteros e candidatos à Vida Religiosa Consagrada, a consciência da missão como identidade do cristão e favorecer-lhes uma sólida espiritualidade e formação missionária que os tornem capazes de enfrentar os desafios da ação evangelizadora da Igreja: na pastoral, na nova evangelização e na missão ad gentes (aos povos)”.

Integrantes da Coordenação do Comise do Seminário Maria Imaculada

Em entrevista, o seminarista do Carlos Alexandre Barbosa (Carlitos Barbosa), integrante do Comise e aluno da etapa de configuração (teologia), do Seminário Maria Imaculada, e que participou do 4° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas (COMINSE), realizado de 11 a 17 de julho, em João Pessoa (PB), com o tema “Missão ad gentes na formação de seminaristas” e o lema “Sereis minhas testemunhas até os confins da terra” (At 1,8), relata um pouco das atividades do Comise.

IGREJA-HOJE: Qual o objetivo, a importância e a função do Comise?

Carlos: O Conselho Missionário de Seminaristas (COMISE) tem por objetivo proporcionar aos futuros presbíteros uma sólida espiritualidade e formação missionária capaz de enfrentar os desafios da missão: na pastoral, na nova evangelização, e na missão ad gentes e além-fronteiras. O Comise é um organismo criado para colaborar com a tarefa de formação e animação missionária nos seminários e casas de formação religiosa, filiado à Pontifícia União Missionária.

IH: Como surgiu o Comise no Seminário Maria Imaculada? Como é a organização do Comise?

Carlos: O Conselho Missionário de Seminaristas, na Arquidiocese de Ribeirão Preto, foi criado em 11 de setembro de 2007 por iniciativa de alguns seminaristas em reunião com os reitores (Padres Antônio Élcio de Souza e Elviro Pinheiro da Silva Júnior). Em 16 de outubro de 2008, foi escolhida a primeira coordenação composta por um presidente e um secretário.
Todos os que foram admitidos nos seminários de nossa arquidiocese podem participar do Comise. O importante é ter um desejo ardente pela missão. A atual organização do Comise se dá pela coordenação composta por um presidente, secretário e assessor de comunicação, todos escolhidos por meio de eleição, e de acordo com o Estatuto próprio do Comise, a vigência da coordenação se dá por no máximo dois anos. Outro ponto importante são as reuniões/encontros que ocorrem ao menos uma vez por mês a fim de organizar as atividades e momentos com enfoque missionário em nossa casa formativa.

IH: Que atividades o Comise realiza?

Carlos: O Comise mantém a casa formativa informada sobre a situação da questão missionária da Igreja no mundo por meio de: divulgação de revistas missionárias; partilha de informação dos principais acontecimentos da vida missionária da Igreja. Um dos maiores trabalhos que o Comise realiza é a organização geral das “Santas Missões Populares” que a cada ano ocorre em uma determinada paróquia da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Verifica-se neste um trabalho intenso de preparação para as missões. Para tal realização, a paróquia por meio de seu pároco faz o pedido aos reitores e, após aceitação são realizadas visitas na paróquia afim de, possibilitar os trabalhos e avaliar as prioridades para o bom êxito da missão; ação esta que chamamos de Pré-Missão 1 e 2. Para o Comise, as Santas Missões Populares, são a grande realização do grupo. Com intensa avaliação e preparação o Comise ocupa-se do ofício de articular, organizar e encabeçar todos os detalhes das Santas Missões Populares.
Contudo, em nosso seminário todos os meses têm algum evento que auxilia na formação da consciência missionária dos seminaristas, por exemplo: terço, momentos de reflexão, adoração, formação etc. sempre com enfoque missionário. O nosso Comise também auxilia nas atividades do COMIDI (Conselho Missionário Diocesano) a fim de, fortalecer os trabalhos em nossa arquidiocese trocando experiências e se colocando disponíveis em toda ação prática.

IH: Como você avalia a participação no 4° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas (COMINSE)?

Carlos: O Congresso foi um momento singular, onde seminaristas de todas as regiões do Brasil puderam se reunir e refletir sobre as questões missionárias presentes na vida da Igreja. O congresso foi mais um momento que incentiva a ação missionária dos seminaristas do Brasil.
A avaliação positiva fica por conta da consolidação e fortalecimento dos Comises que têm dado continuidade aos trabalhos realizados nos últimos quatro anos. As oficinas e os momentos de partilha dos representantes dos regionais da CNBB foram de grande importância para que todos estejam em sintonia e conduzam as atividades missionárias em cada realidade de forma orgânica, isto é, todos vivendo de forma sinodal dentro da estrutura nacional do Comise aplicado de acordo com cada realidade.

Veja também:

Escala Diaconado Permanente – Exéquias – Mês de NOVEMBRO 2022

A Associação dos Diáconos da Arquidiocese de Ribeirão Preto (ADPARP) divulga a Escala de Exéquias (Celebração Exequial nos Velórios) para o mês de NOVEMBRO de 2022 (final de semana e segunda-feira) para atendimento nos velórios de Ribeirão Preto.