Comunidade Missionária Divina Misericórdia celebra 20 anos de fundação

O arcebispo dom Moacir Silva presidiu a concelebração Eucarística, em 11 de outubro, às 10h, na paróquia Santa Rita de Cássia, em Batatais, em ação de graças pelos 20 anos de fundação da Comunidade Missionária Divina Misericórdia (CMDM), e na ocasião cinco irmãos professaram seus compromissos perpétuos e outros renovaram os compromissos no carisma da Associação Privada de Fiéis, sendo eles: Irmãos Júnior e Renata, da Comunidade de São Carlos, e Irmãs Lucimar, Deise, Maria Fernanda, Eduardo e Geovane, da Comunidade de Batatais. Concelebraram os padres: Nelci Amandio de Souza, pároco da paróquia Santa Rita de Cássia, de Batatais e Thiago José Barbosa Oliveira dos Santos, da paróquia Santa Luzia, de Sertãozinho; e a presença dos diáconos André, Diguinho e Flávio Livotto, alguns candidatos ao diaconato, seminaristas e paroquianos.

No discurso de agradecimento, o fundador e moderador geral da CMDM, diácono Irmão Francisco Ferreira Alves Neto, recordou que há vinte anos na festa de Santa Teresinha, patrona das missões sob o pontificado de São João Paulo II; sendo na época Arcebispo de Ribeirão Preto, Dom Arnaldo Ribeiro, aos pés da Virgem Maria nascia a Comunidade Missionária Divina Misericórdia. “Ser irmão é viver a fraternidade no compromisso da pobreza para ser rico do amor e da misericórdia de Deus. A castidade para mostrar a beleza do celibato, do matrimônio e da família que serve junta e a obediência para se tornar livre e fazer sempre e em tudo a vontade de Deus”, destacou diácono Francisco.
Irmão Francisco ainda disse: “Quando me perguntam como chegamos até aqui eu respondo por conta de duas figuras femininas: uma é a Igreja sem a qual nada seríamos e a outra é a Virgem Maria a quem Deus confiou para interceder por nós”.

Ao final da celebração, Irmão Francisco deixou a seguinte mensagem: “Aqui estamos nós, aqui estão os missionários da misericórdia; filhos e filhas da Igreja! Em 2005, Dom Arnaldo Ribeiro nos visitou e deixou a frase: ‘Abençoo de coração os trabalhos caridosos desta instituição que deseja viver as maravilhas do Evangelho! O que fizestes ao menor dos meus irmãos foi a mim que fizeste. Em frente sempre com a benção de Deus’”. Em 2006, Dom Joviano Lima Junior nos visitou e disse: “Este lugar tem cheiro de Deus; pensei que veria uma coisa e vi outra. Continuem vivendo como irmãos”.

CMDM: A Comunidade Missionária Divina Misericórdia foi fundada pelo Irmão Francisco Ferreira Alves Neto, em 2003, e nasceu por obra e vontade de Deus para cuidar dos irmãos mais necessitados, em especial os irmãos em situação de rua. Hoje a comunidade conta com 20 casas de atendimento nos municípios paulistas de Batatais, São Carlos, Ribeirão Preto, Serrana e Marília. O público atendido vai desde crianças e adolescentes (0 a 18), adultos entre 18 e 59 anos e idosos (idade acima dos 60 anos), perfazendo uma média de 500 pessoas atendidas diariamente. Nosso Carisma é ser sinal da misericórdia do Pai no mundo de hoje! Nossa missão: praticar as obras corporais e espirituais de misericórdia.

Somos missionários não pela distância geográfica, mas sim por buscar os que estão longe de Jesus; o que nos fora confirmado nas palavras do Santo Padre o Papa Francisco: “É preciso ir às periferias existenciais…”.

A Instrução “Partir de Cristo” nos diz: geralmente na história, as congregações religiosas nasceram a partir da pobreza de recursos; grupos pequenos de pessoas olhadas com desconfiança; junto aos pobres e marginalizados; nem sempre foram aceitas e reconhecidas no início; porém com grande liberdade e sem amarras, somente com os olhos fixos em Jesus, deixando tudo por Ele, conscientes da debilidade e da fragilidade do “vaso de barro”. Na Encíclica Deus Caritas Est, Bento XVI, papa emérito nos diz: O colaborador de qualquer organização caritativa católica quer trabalhar com a Igreja e, consequentemente, com o Bispo, para que o amor de Deus se espalhe no mundo. E é isto o que mais deseja a CMDM!

No livro ‘Comunidade, lugar do perdão e da festa’, de Jean Vanier, fundador da Comunidade Arca, na França, nos ensina: Em uma fábrica os operários se reúnem para produzir, os soldados se unem para a guerra e na comunidade as pessoas se unem para amar.

Diácono Irmão Francisco F. A. Neto
Moderador Geral da CMDM

Saiba mais:

Youtube:
@comunidademissionariadivin9424

Site: https://cmisericordia.com.br/

Facebook:
@ComunidadeMissionariaDivinaMisericordia

Veja também: