Diáconos celebram a festa do padroeiro São Lourenço

A Associação dos Diáconos Permanentes da Arquidiocese de Ribeirão Preto (ADPARP) organizou no dia 10 de agosto, festa de São Lourenço Diácono, na paróquia Santo Estevão Diácono, no Alto do Ipiranga, em Ribeirão Preto, a missa nas festividades do padroeiro, presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva, e concelebrada pelos padres: Edgar Sebastião Rosse, pároco e anfitrião, e Marcos Antônio Pereira Borges da Matta, e a presença dos candidatos ao diaconado da Escola Diaconal Arquidiocesana São Lourenço.

Homilia

Em um dos trechos da homilia, o arcebispo recordou aos diáconos e candidatos ao diaconado, um dos serviços próprios do ministério diaconal: o serviço da caridade. “Neste dia recordo para os Diáconos e Candidatos um dos serviços próprios do ministério diaconal: o serviço da Caridade. O serviço Caridade, tem em São Lourenço, diácono e mártir, cuja festa estamos celebrando, um grande modelo. O diaconado tem suas raízes na organização eclesial da caridade, na Igreja primitiva. Em Roma, no séc. III, período de grandes perseguições aos cristãos, aparece a figura extraordinária de São Lourenço, arquidiácono do Papa são Sixto II, que lhe confiou a administração dos bens da comunidade. De São Lourenço afirmou Bento XVI: ´A solicitude pelos pobres, o generoso serviço prestado à Igreja de Roma no setor da assistência e da caridade, a fidelidade ao Papa, levada ao ponto de querer segui-lo na prova suprema do martírio, e o heróico testemunho do sangue, prestado poucos dias depois, são fatos universalmente conhecidos´ (Homilia na Basílica de São Lourenço, 30.11.08)”.

E, acrescentou dom Moacir recordando o padroeiro dos diáconos: “De São Lourenço é também conhecida a afirmação: ‘A riqueza da Igreja são os pobres’. A estes ele assistia com grande generosidade. Eis um exemplo ainda atual para os Diáconos Permanentes. Devemos amar os pobres de maneira preferencial, como o fez Jesus Cristo. Ser solidários com eles. Procurar construir uma sociedade justa, fraterna e pacífica. A carta encíclica de Bento XVI, ‘Caritas in Veritate’ (A caridade na verdade), seja nosso guia atualizado. Nesta encíclica Bento XVI afirma como princípio fundamental: ‘A caridade é a via mestra da doutrina social da Igreja’ (n. 2). Os Diáconos, com efeito, identificam-se especialmente com a caridade. Os pobres constituem um de seus ambientes cotidianos e objeto de sua incansável solicitude. Não se compreenderia um Diácono que não se envolvesse pessoalmente na caridade e na solidariedade para com os pobres, que hoje de novo se multiplicam”, concluiu o arcebispo.

O presidente da ADPARP, diácono Flávio Aparecido Livotto, agradeceu a acolhida da comunidade paroquial, e recordou o falecimento do diácono Centenário: “É sempre uma imensa alegria nos reunirmos em torno do altar do Senhor, com a presidência do nosso arcebispo, para celebramos a Eucaristia na festa de São Lourenço, patrono dos Diáconos. Esse ano, em meio a essa alegria, ainda que na certeza da ressurreição, nosso coração está entristecido pelo falecimento, no dia 6 de agosto, do diácono Antônio Centenário (Cebolinha). Nunca é perda, é sempre entrega ao Pai de alguém que tanto amou e serviu a Igreja nos seus 34 anos de ministério diaconal. Este ano a festa ficou maior com a participação dos candidatos ao diaconato permanente da Escola Diaconal São Lourenço e suas famílias que participaram conosco desse momento de encontro da família diaconal. O diácono é o animador do serviço na comunidade, como nos ensina o papa Francisco, e é com essa certeza que cada um dos diáconos e candidatos ao diaconado permanente e todo povo de Deus saibamos ‘Servir ao Senhor com alegria’ (Sl 99, 2)”, concluiu diácono Flávio.

Colaboração: ADPARP

Veja também:

O Vídeo do Papa sobre o Sínodo: caminhar juntos, ouvir juntos

Novo mês, nova intenção de oração do Papa Francisco: O Vídeo do Papa de outubro acaba de ser divulgado com a intenção de oração que o pontífice confia a toda Igreja Católica através da Rede Mundial de Oração do Papa. A intenção chega em um ponto de virada no percurso sinodal que começou em 2021 e terminará em 2023.

Arquidiocese celebra o Dia do Nascituro

A Arquidiocese de Ribeirão Preto celebrará no dia 8 de outubro, sábado, o Dia Nacional do Nascituro. O tema para a edição deste ano de 2022 é: “Toda violação da dignidade humana ofende a Deus”. A Pastoral Familiar e a Pastoral da Saúde da Arquidiocese unidas em defesa da vida promovem o Encontro e a Celebração do Dia do Nascituro

Novena de Natal da Arquidiocese de Ribeirão Preto 2022

A Novena de Natal 2022 da Arquidiocese de Ribeirão Preto já está à disposição das paróquias e dos grupos de novena. Mais uma vez temos a alegria de apresentar nossa novena para ajudar as nossas comunidades a saborearem a espiritualidade do Advento.