Dom Moacir preside a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, na Catedral de São Sebastião

Dom Moacir preside a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, na Catedral de São Sebastião

O arcebispo Dom Moacir Silva presidiu na noite de 31 de dezembro de 2023, a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, na Catedral Metropolitana de São Sebastião, tendo como concelebrante o pároco padre Francisco Jaber Zanardo Moussa. Nesta solenidade, na oitava do Natal, reafirmamos a ‘maternidade divina de Maria’, definida no Concílio de Éfeso, em 22 de junho de 431, e instituída a sua festa litúrgica pelo Papa Pio XI, em 1931, e também comemoramos o 57º Dia Mundial da Paz, instituído em 1968, por Paulo VI.

Homilia

No início da homilia, Dom Moacir, convidou os fiéis a agradecerem a Deus pelas graças e dons recebidos durante o ano de 2023. “Queridos irmãos e queridas irmãs! Estamos chegando ao final de mais um ano. Então, é momento para redermos graças a Deus, nosso Senhor, por todos os dons e graças que Ele nos concedeu ao longo deste ano. O Senhor nos acompanhou em tudo, nos momentos alegres e felizes, como também nos momentos de decisões importantes, de dificuldades, de desafios, de sofrimentos e dores. Em tudo o Senhor nos acompanhou com sua graça e sua infinita misericórdia. Por isso, ‘a vós, ó Deus, louvamos, a vós, Senhor, cantamos. A vós, eterno Pai, adora toda a terra’. Na oitava do Natal celebramos a Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus. É a festa da maternidade divina e veneração àquela que é Mãe de Cristo e Mãe da Igreja”, destacou o arcebispo.

Ao meditar o texto do Evangelho (Lc 2, 16-21), Dom Moacir, enalteceu a catequese trazida pelo evangelista que revela o verdadeiro projeto de Deus. “Neste Evangelho fica claro o fio condutor da história da salvação: Deus ama-nos, quer a nossa plena felicidade e, por isso, tem um projeto de salvação para levar-nos a superar a nossa fragilidade e debilidade; e esse projeto foi-nos apresentado na pessoa, nas palavras e nos gestos de Jesus. Temos consciência de que a verdadeira libertação está na proposta que Deus nos apresentou em Jesus e não nas ideologias, ou no poder do dinheiro, ou na posição que ocupamos na escala social? Por que é que tantos dos nossos irmãos vivem afogados no desespero e na frustração? Porque é que tanta gente procura ‘salvar-se’ num consumismo alienante? Não será porque não fomos capazes de lhes apresentar a proposta libertadora de Jesus?”, explicou o arcebispo.

Dom Moacir, antes de concluir a homilia, fez referência a mensagem do Papa Francisco para o 57º Dia Mundial da Paz, que tem o tema: “Inteligência e Paz” e citou um trecho da mensagem: “ Espero que esta reflexão encoraje a fazer com que os progressos no desenvolvimento de formas de inteligência artificial sirvam, em última análise, a causa da fraternidade humana e da paz. Não é responsabilidade de poucos, mas da família humana inteira. De fato, a paz é fruto de relações que reconhecem e acolhem o outro na sua dignidade inalienável, e de cooperação e compromisso na busca do desenvolvimento integral de todas as pessoas e de todos os povos. No início do novo ano, a minha oração é que o rápido desenvolvimento de formas de inteligência artificial não aumente as já demasiadas desigualdades e injustiças presentes no mundo, mas contribua para pôr fim às guerras e conflitos e para aliviar muitas formas de sofrimento que afligem a família humana. Possam os fiéis cristãos, os crentes das várias religiões e os homens e mulheres de boa vontade colaborar harmoniosamente para aproveitar as oportunidades e enfrentar os desafios colocados pela revolução digital, e entregar às gerações futuras um mundo mais solidário, justo e pacífico. Por fim, que Maria, Rainha da Paz, ajude a cada um de nós a sermos melhores construtores da paz, da harmonia e da fraternidade, ao longo do novo ano e sempre. Amém”, concluiu Dom Moacir.

Bênção

Nos ritos finais, antes de conceder a bênção, Dom Moacir disse: ““Nesta bênção solene vão os meus votos de um abençoado 2024 para todos vocês, e na pessoa de vocês todos os fiéis da nossa Arquidiocese de Ribeirão Preto”.

Veja também: