Igreja celebra a segunda edição do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos

(Cidade do Vaticano, 14/07/2022)  Desta forma, como sugere na mensagem preparada para a ocasião, o Santo Padre deseja oferecer aos idosos um projeto existencial: ser “artífices da revolução da ternura”.

Domingo 24, às 10 h, na basílica de São Pedro, o cardeal Angelo De Donatis presidirá a celebração eucarística por delegação do Santo Padre.

Mas todas as dioceses do mundo são convidadas a celebrar o Dia Mundial com uma liturgia dedicada aos idosos. Existem duas maneiras principais de participar do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, sugeridas pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida: celebrando uma Missa ou visitando os idosos sozinhos. O Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida forneceu às dioceses uma série de materiais e sugestões pastorais e litúrgicas, disponíveis no site do Dicastério. Entre as recomendações, vale a pena destacar a de visitar ou acompanhar os idosos sozinhos. Com efeito, a Igreja concede uma indulgência plenária para este ato, para aqueles que o realizarem perto do dia 24 de julho. Neste sentido, o Santo Padre a firma na sua mensagem que “a visita aos idosos abandonados é uma obra de misericórdia do nosso tempo”.

Por ocasião do Dia mundial, o cardeal De Donatis escreveu aos párocos da diocese e a todas as pessoas de idade avançada que residem na Cidade Eterna. “Durante o verão, cessam muitas atividades, mas muitos idosos não saem de férias. Permanecem na cidade, nos nossos bairros, e às vezes sentem-se ainda mais abandonados. Seria muito bom, pois, por ocasião deste Dia Mundial – é o desejo do cardeal vigário – pensar num momento simples e significativo para os idosos. Diversas paróquias, no ano passado, propuseram uma missa campal à noite (no sábado ou no domingo), com a bênção dos idosos e, em seguida, uma animação musical e um jantar partilhado. Nesta ocasião, exorto-vos a visitar os idosos em casa ou nos lares de repouso. Estes simples gestos de atenção, realizados com amor e caridade pastoral, dão a tantas pessoas sozinhas coragem e luz”.

Falando do Dia Mundial dos Avós e dos Idosos 2022, o card. Kevin Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, observou que “com o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, o Santo Padre convida-nos a tomar consciência da importância dos idosos na vida da sociedade e das nossas comunidades e a fazê-lo, não de modo pontual, mas estrutural; o Dia dos Idosos ajudar, assim, a laçar as bases de uma pastoral ordinária desta fase da vida”.

Em 2021, o Papa Francisco estabeleceu que este Dia Mundial seria celebrado todos os anos, no quarto domingo de julho, em proximidade da festa de São Joaquim e Sant’Ana, avós de Jesus. Este ano, será em 24 de julho. No mesmo dia, o Papa inicia uma viagem apostólica ao Canadá, durante a qual está prevista uma visita ao Santuário de Sant’Ana e um encontro com jovens e idosos numa escola primária de Iqaluit. O cuidado dos idosos e o diálogo entre eles e as novas gerações é uma preocupação constante com o Santo Padre, que dedicou boa parte das audiências de quarta-feira deste ano às catequeses sobre a velhice. Além disso, a intenção de oração que Francisco confiou a toda a Igreja através da Rede Mundial de Oração do Papa para este mês de julho é precisamente pelos idosos.

Saiba mais: http://www.laityfamilylife.va

Veja também:

XII Concentração Arquidiocesana de Catequistas

Com o tema: “O Ministério do Catequista” e a assessoria do Padre Jânison de Sá, Assessor da Comissão Episcopal para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, a Comissão Animação Biblíco-Catequética da Arquidiocese de Ribeirão Preto realiza a XII Concentração de Catequistas.