Iniciativas marcam, na Igreja no Brasil, a celebração do 107º Dia Mundial do Migrante e Refugiado

Muitas iniciativas na Igreja no Brasil marcam a celebração do 107º Dia Mundial do Migrante e Refugiado comemorando no próximo dia 26 de setembro. Algumas capitaneadas pela Rede Clamor Brasil como a live no próximo dia 24/09, às 19h30, com o tema: “A Igreja Católica em São Paulo em defesa dos direitos do migrante e refugiado – rumo a um nós cada vez maior” e a missa no domingo, 26 de setembro, ao 12h.

Haverá também uma celebração eucarística na Basílica de Aparecida (SP) no próximo dia 26 de setembro, às 8h, na qual será apresentado um vídeo do Instituto Migrações e Direitos Humanos especial para o dia.

Outra ação também importante é 2ª Campanha para o Dia Mundial do Migrante e Refugiado. Com o tema, “Eu não, nós”, a ação é um iniciativa das Irmãs Scalabrinianas em favor da acolhida compassiva às pessoas em situação de migração e refúgio, para celebrar a diversidade como bem necessário à paz e à fraternidade.

O tema é inspirado na Mensagem do Papa Francisco, intitulada “Rumo a um nós cada vez maior” e na sua Encíclica “Fratelli Tutti” que denuncia a tendência crescente do egoísmo, justificado pela necessidade de autoproteção em tempos de pandemia e em meio a outras crises que ameaçam a sociedade contemporânea.

Segundo a diretora do Instituto Migrações e Direitos Humanos, a irmã Rosita Milesi, em vídeo divulgado por ocasião da celebração 107º Dia Mundial do Migrante e Refugiado, é possível transformar as fronteiras em lugares privilegiados de encontro onde possa crescer, cada vez mais, um nós amplo e fraterno, do tamanho da humanidade.

Mensagem do Papa Francisco

Nesse sentido, por ocasião do 107º Dia Mundial do Migrante e Refugiado, o Papa reforça o convite a não pensarmos nos migrantes e nos refugiados como os “outros”, mas trabalhar na construção do “nós cada vez maior” e apontar caminhos comuns. Unidos em um único abraço na diversidade de seres humanos devemos cuidar da Casa Comum como nosso habitat natural que nos faz todos irmãos e irmãs. A programação prevê atividades online devido à pandemia. Possíveis atividades presenciais devem obedecer às normas sanitárias anti-Covid-19.

Conheça o vídeo da campanha:

Organização

A Campanha é uma iniciativa da Assessoria de Imprensa Scalabriniana e conta com uma Equipe interconfessional, intercongregacional, composta por padres, religiosas, pessoas em situação de migração e refúgio, jornalistas e artistas.

A organização da Campanha convida a todas as pessoas de boa vontade a participarem ativamente, promovendo algum evento em suas Redes Sociais e espaços: grupos religiosos diversos, ONG’s, movimentos, pastorais, grupos, juventudes, artistas, “ rumo a um nós cada vez maior”.

Os materiais de apoio da Campanha incluem: Texto-base, artes para Redes Sociais, vídeos, podcasts, camisetas e manual, entre outros. A Campanha “Eu não, nós” de 2021 sucederá a exitosa Campanha “Em fuga”, de setembro de 2020, que versou sobre os deslocados internos no Brasil e no mundo. Todo o conteúdo da Campanha “Em Fuga” se encontra na edição especial da Revista Exodus.

Foto da capa: arte da 2ª Campanha para o Dia Mundial do Migrante e Refugiado realizada pelas irmãs Scalabrinianas

Fonte: CNBB

Veja também:

As portas abertas ao povo

Pouco faltava para a conclusão do primeiro pavilhão da Casa Dom Luís. A fim de direcionar o término da obra, Dom Bernardo José Bueno Miele passou a presidir, em 1969, um grupo de trabalho composto por ele, Robin Calil e Antônio Del Lama. A responsabilidade que lhes foi atribuída por Dom Frei Felício, combalido por um câncer, era para adiantar a construção para que a Casa pudesse passar a receber o quanto antes retiros e momentos formativos e de espiritualidade.

Programação da Festa de São Sebastião 2022

Neste mês de janeiro celebramos o padroeiro da Arquidiocese de Ribeirão Preto: São Sebastião. Mártir e patrono contra a peste, a fome e a guerra. Neste tempo de pandemia rezemos pedindo ao nosso padroeiro a intercessão para o fim da pandemia. Confira a programação paroquial nas paróquias e comunidades dedicadas a São Sebastião.