Jornada de Oração pela Santificação dos Sacerdotes refletiu: “A relação de ajuda: o curador ferido”

Jornada de Oração pela Santificação dos Sacerdotes 2022

A 27ª Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes, celebrada desde 1995, na Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, e que neste ano foi celebrada na sexta-feira, 24 de junho, retornou a ser presencial após dois anos devido a pandemia. Neste ano a Forania São Bento acolheu os padres para uma manhã de reflexão, adoração e um singelo almoço de confraternização. A jornada é organizada pela Pastoral Presbiteral da Arquidiocese de Ribeirão Preto e tem o objetivo de estreitar, animar e fortalecer a comunhão presbiteral.

A Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes aconteceu na paróquia Nossa Senhora das Dores, em Serrana. A reflexão e orientação espiritual da jornada contou com a assessoria do Frei Wagner G. Theodoro, OFM, vigário paroquial da paróquia Jesus Misericordioso e Santa Edwiges, em Ribeirão Preto, e abordou o tema: “A relação de ajuda: o curador ferido”.

“A relação de ajuda: o curador ferido”

A proposta de reflexão trazida por Frei Wagner buscou meditar a condição existencial e espiritual do serviço dos presbíteros no atendimento aos fiéis e na própria vida espiritual marcada por uma série de desafios. “Tenho meditado, refletido e aprofundado acerca das feridas e dores dos presbíteros mediante a tantos desafios atuais. Sendo assim, na solenidade do Sagrado Coração de Jesus e da responsabilidade de conduzir esse momento de espiritualidade pensei ser oportuno lançar luzes sobre essa temática”, explicou o assessor.

O assessor abordou outros pontos importantes para a vida espiritual dos presbíteros. “Foi refletido a busca ao centro da nossa fé de que nós somos os filhos amados de Deus. Essa afirmação é uma das maiores tarefas espirituais que nós temos e buscar viver uma vida fundamentada nesse conhecimento é fundamental. Outros pontos salientados foram: a solidão, que se tornou uma das feridas mais dolorosas e, por isso, hoje, somos chamados a enfaixar com mais cuidado e atenção das nossas feridas. O perdão como um dos maiores instrumentos de autoconhecimento. A compaixão como possibilidade de descobrir a realidade como fonte de sua própria existência. E por fim, a hospitalidade que se apresenta como força curadora e como virtude que nos permite superar a estreiteza dos nossos próprios medos”, comentou Frei Wagner.

Adoração Eucarística

Terminada a reflexão a jornada de oração deu início a Adoração ao Santíssimo Sacramento, com momentos de contemplação, cânticos, meditação pessoal, e o encerramento com a bênção do Santíssimo presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva. A Jornada terminou com o almoço de confraternização oferecido pela forania São Bento na paróquia anfitriã.

Fotos: Pascom Nossa Senhora das Dores (Serrana)

 

Veja também:

XII Concentração Arquidiocesana de Catequistas

Com o tema: “O Ministério do Catequista” e a assessoria do Padre Jânison de Sá, Assessor da Comissão Episcopal para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, a Comissão Animação Biblíco-Catequética da Arquidiocese de Ribeirão Preto realiza a XII Concentração de Catequistas.