Missa de acolhida a Dom Moacir Silva na Catedral de São José do Rio Preto

No 21º Domingo do Tempo Comum, 22 de agosto, às 10h, na Catedral de São José, em São José do Rio Preto, o Arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, presidiu a missa solene onde foi apresentado aos fiéis diocesanos na função de Administrador Apostólico no período de vacância da Diocese de São José do Rio Preto. A missa contou com a presença de alguns dos bispos das dioceses da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto (Sub-Região RP-2): Dom José Reginaldo Andrietta, bispo de Jales; Dom Moacir Aparecido de Freitas, bispo de Votuporanga; e Dom Milton Kenan Júnior, bispo de Barretos; além de padres, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas e fiéis.

Foto: Marcos Freitas / PASCOM Rio Preto

Ritos Iniciais

Nos ritos iniciais o Chanceler do Bispado, Padre Júlio César Sanches Lázaro, proferiu a leitura do Decreto da Congregação para os Bispos referente a Nomeação de Dom Moacir Silva como Administrador Apóstólico da Diocese de São José do Rio Preto. Na sequência, o Vigário Geral, Padre Edvaldo Rosário Calazans, dirigiu breves palavras de acolhida a Dom Moacir, e por último, o Secretário de Pastoral, Padre Gerson Carlos Cavalin, entregou ao Administrador Apostólico o 8º Plano Diocesano de Pastoral.

Homilia

Na introdução da homilia, o arcebispo Dom Moacir Silva, após saudar os bispos, os padres, diáconos e religiosos, os fiéis diocesanos e as autoridades civis, fez referência a missão confiada pelo Papa Francisco. “Como vimos no início desta celebração o Papa Francisco me nomeou Administrador Apostólico da sede vacante desta Igreja Particular de São José do Rio Preto. Venho para esta missão com profundo desejo de caminhar junto com vocês. Sei que é uma missão temporária, mas o tempo que ela durar vocês podem contar com a minha dedicação. Tenho a consciência dos desafios que temos pela frente. Tenho consciência dos meus limites, inclusive de tempo, pois devo dividir o meu tempo com o governo de duas Igrejas, mas igualmente tenho consciência da graça de Deus sempre à disposição de todos e cada um de nós e da nossa missão. Rezem por mim para que eu não atrapalhe a ação da graça de Deus. Vamos caminhar juntos! Caminhar juntos é a via constitutiva da Igreja. Caminhar juntos é o que Deus espera da Igreja neste nosso tempo. Caminhar juntos significa ser uma Igreja da escuta, ciente de que escutar é mais do que ouvir. Que São José nos sustente neste sonho de uma Igreja de caminhar juntos na docilidade ao Espírito Santo e na atenta escuta da Palavra de Deus”, expressou Dom Moacir.

Foto: Marcos Freitas / PASCOM Rio Preto

O arcebispo ainda na homilia recordou a vocação dos leigos, celebrada no quarto domingo do mês de agosto, mês vocacional: “Celebrando a vocação dos fiéis leigos a Palavra de Deus nos convida a renovar nossa escolha por Deus, por Jesus Cristo e sua Palavra; nos convida a renovar nossa fé em Jesus Cristo, Pão vivo descido do céu para nós, para podermos segui-lo de verdade. Ele não quer seguimento de fachada, ou de conveniência; ele quer seguimento verdadeiro porque só Ele tem palavras de Vida eterna. Que o Senhor nos assista hoje e sempre com sua graça. Amém!”, concluiu Dom Moacir.

Nomeação: Na quarta-feira, 18 de agosto, o Papa Francisco aceitou a renúncia de Dom Tomé Ferreira da Silva, após 8 anos à frente da Diocese de São José do Rio Preto, e nomeou ao mesmo tempo, o Arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, como Administrador Apostólico da sede vacante até a nomeação de um novo bispo.

Márcio Smiguel
Pastoral da Comunicação / Arquidiocese de Ribeirão Preto

Fotos: Marcos Freitas / PASCOM Rio Preto

Foto: Marcos Freitas / PASCOM Rio Preto

Veja também:

Formação Missionária: COMIPA: nasce da missão e existe para a missão

O Pilar da Ação Missionária e o Conselho Missionário Diocesano (Comidi) realizam no dia 09 de outubro (sábado), às 9 horas, a Formação Missionária on-line: COMIPA: nasce da missão e existe para a missão. O encontro tem como inspiração o versículo bíblico: “Como são belos sobre o montes, os pés do mensageiro que anuncia a boa nova” (Is 52, 7).