Pastoral da Educação inicia processo de alfabetização e letramento de crianças indígenas em Ribeirão Preto

Pastoral da Educação inicia processo de alfabetização e letramento de crianças indígenas em Ribeirão Preto

A Pastoral da Educação da Arquidiocese de Ribeirão Preto, em parceria com a Comunidade Missionária Divina Misericórdia (CMDM), iniciou um trabalho de letramento de crianças, e brevemente, também de alfabetização de jovens e adultos, de um grupo de indígenas venezuelanos da etnia warao, que começaram a chegar em Ribeirão Preto em 2020, e atualmente integram o projeto social Serviço de Acolhimento em Residência “Cidade Acolhedora”, da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, em mútua cooperação com a Comunidade Missionária Divina Misericórdia.

O processo de letramento iniciado com as crianças no mês de junho está sob a responsabilidade da integrante da Pastoral da Educação, professora Deborah R. Barros Dubbelt. Segundo a professora Deborah o objetivo do projeto consiste em “auxiliar no processo de alfabetização e letramento das crianças que foram inseridas no ambiente escolar sem conhecimento algum de nossa língua. Temos como proposta apresentar as letras, os sons que representam e as diversas combinações silábicas por meio de atividades lúdicas em que as crianças construam seu conhecimento”. De acordo com a professora Deborah há uma distinção entre o letramento e a alfabetização no processo de trabalho com as crianças. “Enquanto no processo de alfabetização a criança tem contato com o código usado para a comunicação escrita e seu funcionamento (letras, sílabas, palavras, frases, orações), o letramento permite a habilidade de interpretação e compreensão mais ampla dos textos e não apenas em sentido literal”, explica a professora.

Colaboração: Pastoral da Educação
[email protected]

Veja também: