Pastoral Familiar celebra a Semana Nacional da Família

Pastoral Familiar celebra a Semana Nacional da Família 2023

Com o tema: “Família, fonte de vocações”, em sintonia com o Terceiro Ano Vocacional da Igreja no Brasil, de 13 a 18 de agosto, acontece a Semana Nacional da Família. O lançamento arquidiocesano da Semana Nacional da Família ocorreu, em 28 de julho, na paróquia Sagrada Família, na Vila Virgínia, em Ribeirão Preto, em missa presidida pelo arcebispo dom Moacir Silva, com a presença dos representantes das paróquias, dos Agentes da Pastoral Familiar, dos Movimentos Familiares, Padres e Diáconos.

Homilia

Na introdução da homilia, dom Moacir, falou sobre a importância das paróquias valorizarem a Semana Nacional da Família. “Neste ano, a Semana Nacional da Família faz eco ao 3º Ano Vocacional do Brasil com o tema: ‘Vocação, graça e missão’ e o lema: ‘Corações ardentes, pés a caminho’. Daí o tema deste ano: ‘Família, fonte de Vocações’. Como estamos no Ano Vocacional, entendemos que a família é a fonte de todas as vocações. Neste tempo em que vivemos uma Igreja sinodal, todos somos chamados à comunhão, participação e missão. No seio familiar, Igreja doméstica, com suas alegrias e tristezas, com seus dons e suas fragilidades, Deus chama as diferentes vocações para servir a Igreja, na multiplicidade de carismas a serviço da missão. Quanto mais nossas famílias compreenderem a importância de cultivar dentro dos lares os valores cristãos, mais veremos surgir vocações para servir toda a Igreja. É necessário que todos os corações sejam fortalecidos e aquecidos pelo amor e pela paixão de nos sentirmos a caminho com o Cristo do nosso lado. E a Semana da Família está aí para isso”, explicou o arcebispo.

Ao meditar o texto do Evangelho, dom Moacir, ressaltou o modelo da Sagrada Família de Nazaré e seu exemplo de cuidado e zelo por Jesus Cristo. “No Evangelho, encontramos a Sagrada Família cumprindo a lei judaica que prescrevia que todos os primogênitos deviam ser oferecidos ao Senhor. Os pais de Jesus se submetem a essa prescrição e São Lucas não perde a oportunidade de observar que a família de Nazaré pertence à categoria dos pobres, pois ofereceu um par de rolas ou dois pombinhos. A apresentação de Jesus no Templo recorda aos pais de hoje a missão de consagrar os filhos a Deus, desde o começo de suas vidas. De que modo? Não se trata de submetê-los a ritos especiais, mas sim de educá-los para uma vida cristã, fiel e coerente com tudo o que está escrito no Evangelho. Sabemos que as crianças aprendem mais com os olhos do que com os ouvidos. A vida cristã dos pais é a melhor escola para catequizar os filhos. Se os pais rezam em casa, os filhos aprendem a rezar com eles; se os pais leem a Bíblia, os filhos aprendem a buscar luz para suas vidas na Palavra de Deus; se os pais participam fielmente dos encontros da comunidade, os filhos os acompanham e se tornam cristãos comprometidos; se os pais praticam o amor, o perdão, a generosidade para os irmãos, os filhos os imitarão. É dessa forma que os pais podem “consagrar” os próprios filhos ao Senhor”, destacou dom Moacir.

Pastoral Familiar motiva equipes a celebrar a Semana Nacional da Família

Antes dos ritos finais, o padre Luís Felipe Rodrigues da Silva, dirigiu mensagem de agradecimento e motivou as equipes da Pastoral Familiar a viverem vem a Semana Nacional da Família:

“‘Família, fonte de vocações, corações ardentes pés a caminho’.

É com essa provocação dada pelo tema e lema da Semana Nacional da Família deste ano, que assim enviamos a cada um de vocês para suas comunidades, para com alegria e esperança viverem, defenderem e promoverem a vida e a família, não só durante alguns dias do ano, mas sim durante toda a vida, afinal batizados que somos o ser cristão não é ‘funcionar em horário comercial’, mas sim fazer da vida inteira uma continuação da vida e missão do Senhor Jesus.

Ao chegarmos ao final desta celebração quero aqui com muito carinho e gratidão expressar nosso agradecimento:

Ao Padre Giorgio que com prontidão, carinho e acolhida, abriu as portas e o coração da paróquia para acolher a nós e esta celebração. De fato, é uma experiência de Nazaré, no cotidiano, estarmos repletos da presença do Senhor, afinal aqui casa da Sagrada Família, nos sentimos acolhidos… Muito Obrigado Padre Giorgio e a todos os agentes desta paróquia pela acolhida e colaboração.

Aos padres e diáconos aqui presentes, muito obrigado pela presença, que ressoa como um bonito testemunho da caminhada sinodal da Igreja, que não deve ser só no outdoor da história, mas sim nas mãos que se ajudam e nos pés que caminham lado a lado, por favor motivem sempre mais o essencial e bonito serviço da pastoral familiar em suas comunidades.

A todos vocês agentes da pastoral familiar de nossa arquidiocese, sabemos dos desafios e dificuldades de cada realidade, fora os próprios do nosso tempo, mas é a perseverança, o testemunho e a doação de vocês em suas paróquias, que não são esquecidas por Deus, que fazem a pastoral familiar ser viva, atuante e presença do carinho de Jesus na vida das famílias, desde o seu início com os namorados e noivos, até nas suas realidades mais especiais e necessitadas de misericórdia! Perseverança, Deus quer precisar da Pastoral Familiar, para salvar e santificar as famílias, não desistam, lancem as redes, não nos aquários, mas sim em alto mar! Deus os abençoe, muito obrigado por sua presença e serviço cotidiano.

Expresso também meu carinho e infinita gratidão ao serviço, carinho, dedicação e empenho de nossa equipe arquidiocesana da Pastoral familiar, nas pessoas de nossa equipe de coordenação, seminarista e todos os membros de nossa equipe, sigamos em frente, fazendo tudo por amor a Deus, muito obrigado pela importante colaboração para comigo e com toda a nossa arquidiocese.

E por fim, mas não menos importante, ao longo destes já 10 anos, acompanhando, valorizando e incentivando o trabalho da Pastoral Familiar em nossa Arquidiocese, muito obrigado Dom Moacir, por sua presença paterna entre nós nos guiando e também pela proximidade e confiança em nosso trabalho, queremos sempre andar ao ritmo de seu báculo, pois assim sabemos que estaremos sempre ao ritmo do coração de nosso Senhor!”

Símbolos: Após os ritos finais, o arcebispo dom Moacir Silva e a Coordenação Arquidiocesana da Pastoral Familiar, entregaram aos representantes paroquiais um símbolo para marcar a Semana Nacional da Família 2023. Os representantes receberam uma caixa no formato de coração com o símbolo do 3º Ano Vocacional do Brasil em alto relevo, e dentro da caixa os seguintes itens: um pequeno vaso, um saquinho de terra e sementes, a serem plantadas como sinal da vida e do desabrochar das vocações.

Semana Nacional da Família: Neste ano de 2023 o subsídio “Hora da Família” pelo segundo ano consecutivo é impresso junto com o subsídio Hora da Vida, e tem o objetivo de refletir sobre a vocação na família e a defesa da vida: “Quanto mais nossas famílias compreenderem a importância de cultivar dentro dos lares os valores cristãos, mais veremos surgir vocações para servir toda a Igreja”, diz a descrição do material a ser utilizado nas reflexões da Semana Nacional da Família.

Texto e Fotos: Assessoria de Imprensa – Arquidiocese de Ribeirão Preto

 

 

 

Veja também: