Sertãozinho celebra a 74ª Festa de Nossa Senhora Aparecida

Com o tema: “Em tempo de pandemia, celebramos Maria, mãe de Jesus presente na Palavra e na Eucaristia” a paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Sertãozinho, celebrou com fé a novena desse ano de 2020 e realizou a 74ª Festa da Padroeira, da paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Sertãozinho. Sem os pregadores habituais que trazem a esse momento um brilho todo especial, assumimos as celebrações que traziam como proposta: vivenciar a Palavra de Deus a partir dos próprios textos bíblicos indicados pela Liturgia Diária. Particularmente, foi uma experiência profunda trazer a cada dia uma mensagem de Cristo, nesse tempo em que vivemos o isolamento social, provocado pela pandemia. À distância fui abraçado pela comunidade e procurei responder com todo carinho e afeto o empenho por ela realizado, pois a cada dia da novena, uma família me recebeu após a celebração para um momento fraterno. Confesso que esse gesto me enchia de esperança e me dava força para enfrentar o próximo dia.

No dia 12 de outubro, dia da grande solenidade, fizemos de tudo para que os féis fossem, mesmo nesse tempo de dificuldade, acolhidos para a festa, tão bem colocada no 9º Dia da Novena: “Vinde para a festa!” (Mt 22,4) e a festa que se estenderia no dia seguinte, quando toda a Igreja foi chamada a participar das Bodas de Caná. Na liturgia conseguimos identificar uma situação: “concede-me a vida – eis o meu pedido! – e a vida do meu povo – eis o meu desejo!” (“Ester 5,3), uma atitude: “Eles não têm mais vinho” – (João 2,3) e um sinal: “Apareceu no céu um grande sinal” – (Apocalipse 12,1).

Com esse intuito, participamos da 74ª Festa da Padroeira que se estendeu até ao final do mês de outubro, sem a grande barraca que montávamos ao redor da Igreja Matriz, mas com o mesmo empenho, a Equipe de Eventos retirou do altar-mor a pequena Imagem de Aparecida, sem beijá-la como de costume, me entregou nas mãos aquela que deve sempre passar na frente, e assim com os Drive-Thrus, e a Rifa da Padroeira, tivemos o necessário para continuarmos nossa caminhada pastoral, vivendo o mês missionário que nos propôs a missão como vida, e que todos possam se apresentar: “Eis me aqui, envia-me”- (Is 6,8).

Padre Sérgio Donizetti Carmona
Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Sertãozinho

Veja também: