Tribunal Interdiocesano abre Processo Diocesano Canônico para investigar suposto milagre atribuído ao Beato Padre Luís Tezza

Em sessão solene no Salão Dom Alberto, em Ribeirão Preto, na manhã de terça-feira, 27 de julho de 2021, deu-se início a Abertura do Processo Diocesano Canônico (Super Miro) para Causa de Canonização, que visa investigar um suposto milagre atribuído à intercessão do Beato Padre Luiz Tezza, Sacerdote da Ordem dos Clérigos Regulares Ministros dos Enfernos (Camilianos) e fundador da Congregação das Filhas de São Camilo. O arcebispo Dom Moacir Silva, por intermédio de decreto, autorizou e instituiu o Tribunal Interdiocesano de Ribeirão Preto, a instruir um processo canônico de investigação do milagre ocorrido no município de Orindiuva (SP), no território da Diocese de São José do Rio Preto, em favor de uma senhora que teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico, além de outras complicações. A mesa de abertura da sessão contou com a presença do arcebispo Dom Moacir Silva, do Padre Dr. Antônio Carlos Santana, mps (Juiz do Tribunal Interdiocesano), da Irmã Odila Sisin, Superiora Provincial e do Padre Antônio Mendes Freitas, MI (Provincial Camiliano). A sessão contou com a presença de um grupo de religiosas da Congregação das Filhas de São Camilo, padres camilianos, e da senhora que recebeu o milagre a ser investigado junto de seus familiares.

Tribunal

O Arcebispo Dom Moacir Silva nomeou, para conduzir o Processo Diocesano Canônico (Super Miro), os seguintes membros do Tribunal Interdiocesano:

Juiz Delegado: Padre Dr. Antônio Carlos Santana, mps (Juiz do Tribunal Interdiocesano)
Promotor de Justiça: Padre José Sidney de Gouveia
Notário: Padre Antônio de Pádua Dias

Beato Padre Luís Tezza

Nasceu em Conegliano, Itália, no dia 1 de Novembro de 1841.

Zeloso e exemplar Sacerdote camiliano, decidiu fundar na Igreja um Instituto religioso feminino que se dedicasse, também com voto especial, à assistência aos doentes. No dia 2 de Fevereiro de 1892, deu início à Congregação das Filhas de São Camilo, em colaboração com a jovem Judite Vannini (depois Madre Josefina) que se tornou co-fundadora, para a assistência aos doentes, mesmo com risco de vida.

Ciência e piedade foram as suas características principais. Homem de grande fé e se abandonou à vontade de Deus, constante afabilidade e caridade para com todos, de modo especial para com os doentes pobres, na Itália, França e Peru.

Faleceu em 26 de Setembro de 1923 em Lima (Peru) onde durante 23 anos desenvolveu um intenso trabalho apostólico, nos Hospitais, a domicílio, prisões e em vários institutos religiosos e seminários como diretor espiritual, “amado por todos como pai e venerado como santo”. O

Padre Luís Tezza foi proclamado pela Igreja bem-aventurado no dia 4 de novembro de 2001, por sua Santidade o Papa João Paulo II.

Com Informações: http://www.irmasdesaocamilo.com.br/site/

 

 

Veja também:

Formação Missionária: COMIPA: nasce da missão e existe para a missão

O Pilar da Ação Missionária e o Conselho Missionário Diocesano (Comidi) realizam no dia 09 de outubro (sábado), às 9 horas, a Formação Missionária on-line: COMIPA: nasce da missão e existe para a missão. O encontro tem como inspiração o versículo bíblico: “Como são belos sobre o montes, os pés do mensageiro que anuncia a boa nova” (Is 52, 7).