Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor dá início as celebrações da Semana Santa

Acesse o Álbum com os Horários das Transmissões das Missas no Domingo de Ramos (Facebook)

A celebração do Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, 28 de março, marca o início das celebrações da Semana Santa. Pelo segundo ano consecutivo somos chamados a seguir as determinações das autoridades sanitárias que prescrevem a orientação para evitar a aglomeração de pessoas como prevenção a transmissão da Covid-19. A fase emergencial do Plano São Paulo restringiu, no período de 15 a 30 de março, a realização das atividades religiosas presenciais. Na cidade de Ribeirão Preto o decreto municipal número 49, de 12 de março, apresenta disposições emergenciais de caráter temporário que implicam restrições a circulação de pessoas, no horário noturno e aos finais de semana, no período de 15 a 30 de março, permitindo apenas o funcionamento de serviços emergenciais, como especifica o artigo 3º: “Artigo 3º – De segunda-feira a sábado nos horários das 20 horas as 5 horas, e das 20 horas do sábado as 5 horas da segunda-feira, ficam autorizadas somente as atividades dos serviços emergenciais previstas no artigo 2º do presente Decreto”.

Arquidiocese de Ribeirão Preto

As Orientações para a Semana Santa na Arquidiocese de Ribeirão Preto, publicada em 22 de fevereiro de 2021, trazem as seguintes observações:

“Sejam omitidas todas as procissões, inclusive a do Domingo de Ramos”.

“Domingo de Ramos: Conforme afirma o decreto de 25 de março passado (2020), a celebração do Domingo de Ramos deverá ser realizada “dentro do prédio sagrado”. Pede-se que as catedrais adotem “a segunda forma prevista pelo Missal Romano, enquanto nas igrejas paroquiais e noutros locais a terceira”.

CNBB

A Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB publicou em 16 de março, as “Orientações e Sugestões da Comissão Episcopal para a Liturgia da CNBB para a Semana Santa 2021 em tempos de Pandemia”, e no item b traz as seguintes observações sobre o Domingo de Ramos: “b) Domingo de Ramos: seja utilizada a segunda forma prevista pelo Missal Romano, dentro das igrejas, respeitando-se as orientações sanitárias e o percentual de capacidade do número de participantes. Os fiéis sejam previamente exortados a trazer seus próprios ramos de casa, uma vez que não devem ser distribuídos nas igrejas, evitando-se a entrega ou a troca destes. Pode também ser utilizada a terceira forma prevista no Missal Romano. Lembramos que, em ambas as formas a serem escolhidas, a leitura da Paixão do Senhor é prevista em todas as celebrações paroquias deste dia”.

A Comissão de Liturgia sugere que, onde for possível, seja colocado em algum lugar externo da casa, como porta, janela ou varanda, de forma visível, uma cruz ornada com ramos e com um pano de cor vermelha.

Acesse o Roteiro Celebrar em Família – Domingo de Ramos

Domingo de Ramos

Com o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor iniciamos a caminhada da Semana Santa, uma semana especial para a tradição católica onde celebramos a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo. O padre Gilberto Kasper, assessor eclesiástico da Pastoral da Comunicação, reitera e explica a importância da Semana Santa. “Com a celebração do Domingo de Ramos e da Paixão, entramos na Semana Santa. O que é a Semana Santa? Por que ela é tão importante na dinâmica do ano litúrgico? Na Semana Santa celebramos a História da Salvação de um Deus que se humilhou e tornou-se homem para caminhar conosco, conhecer a nossa história e nos apontar caminhos de vida. Mas não é só isso. No Getsêmani, Jesus experimenta uma grande tristeza e sente a dor da angústia. Suspenso entre o céu e a terra numa cruz, ele vive o doloroso abandono por parte do Pai. Enfrenta a traição de Judas que, com um beijo, o entrega aos seus inimigos. Pedro não o reconhece na presença de uma empregada. Os discípulos, seus amigos prediletos, fogem e o deixam sozinho nas mãos dos soldados. A condenação forjada é tramada para eliminar sua pessoa e os desígnios de Deus nele manifestos. Jesus, o Servo Sofredor, despido de toda dignidade é reduzido a um farrapo humano. Ele assume e faz seus todos os sofrimentos. Em sua morte e ressurreição, estão presentes todos os sofrimentos humanos”.

Leia o Comentário a Palavra de Deus – Domingo de Ramos (Padre Gilberto)

Arcebispo

Para o arcebispo Dom Moacir Silva com o Domingo de Ramos iniciamos a caminhada em preparação a Páscoa do Senhor. “No Domingo de Ramos, da Paixão do Senhor, a Igreja entra no mistério do seu Senhor crucificado, sepultado e ressuscitado que, ao entrar em Jerusalém, prenunciou sua majestade. Comemoramos a entrada do Senhor em Jerusalém pela Bênção e Procissão de Ramos ou pela entrada solene das outras missas. Os ritos do Domingo de Ramos refletem a exultação do povo à espera do Messias, mas, ao mesmo tempo, caracterizam-se em pleno sentido como Liturgia ‘da paixão’. Aproveitemos esta Semana Santa para contemplar o infinito amor de Deus por nós, revelado no Mistério da Paixão do Senhor e aprender dela as grandes lições para a nossa vida.”

Desejamos a todos uma santa e abençoada Semana Santa!

Veja também:

V Romaria Arquidiocesana ao Santuário Nacional de Aparecida

A Arquidiocese de Ribeirão Preto realiza a V Romaria Arquidiocesana ao Santuário Nacional de Aparecida, no dia 25 de setembro (sábado). A missa no altar central do Santuário será presidida pelo Arcebispo Dom Moacir Silva, às 9h (da manhã).